(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Após 10 anos de espera, Newton comemora 1º Dia dos Pais com filho que chegou de ‘um dia para outro’

Há três meses, bebê chegou na casa de Newton e Adriana e mudou totalmente a vida do casal

12 AGO 2018
Kerolyn Araújo
07h00min
Foto: Wesley Ortiz

Foram 10 anos de tentativas. Esse foi o tempo que o médico veterinário Newton César Moreira da Silva, 45 anos, esperou para comemorar o primeiro Dia dos Pais. O que o veterinário e a esposa não esperavam é que o filho chegaria, literalmente, de um dia para o outro.

Newton é casado com a advogada Adriana Lopes Moreira da Silva, 43 anos, e há 10 anos decidiram que queriam ser pais. Foram várias tentativas de ter filho biológico, fertilizações in vitro malsucedidas, até que o casal decidiu adotar uma criança. "Após a última tentativa que não deu certo, decidimos entrar na fila de adoção. Até porque a fertilização gera desgaste psicológico e é muito caro. Fomos até onde deu e decidimos optar pela adoção. Queríamos ser pais, não importava a maneira’’, contou Newton.

O casal entrou com o processo de adoção, fez o curso oferecido no Fórum de Campo Grande, passou por todas as etapas e, em fevereiro deste ano, conseguiu a habilitação para adotar uma criança. Sem muitos critérios de escolha, os futuros pais entraram na fila para aguardar um filho.

O que eles não esperavam é que o tão sonhado filho chegaria, literalmente, de um dia para o outro, para bagunçar e, claro, completar a vida do casal. "Em maio o setor de adoção do Fórum entrou em contato com a gente dizendo que havia um bebê recém-nascido na Santa Casa. Ele havia nascido no dia anterior e já fomos visitá-lo. Olhamos pra ele, pegamos no colo e decidimos que ele seria nosso filho a partir daquele momento”.

A médica pediatra que cuidava da criança disse aos novos pais que o filho receberia alta no dia seguinte. Foi aí que a vida do casal começou a ficar de ponta cabeça. "Foi uma loucura. Tivemos que escolher o nome naquele momento porque precisava fazer o documento. No período da tarde eu era uma pessoa comum e no outro dia eu já era pai. Não tive nem tempo de ficar desesperado", contou rindo.

Saindo do hospital, o casal correu para um shopping para comprar o que era necessário para receber o bebê em casa no dia seguinte. "Não tínhamos ideia do que comprar, onde comprar. Minha irmã, que já tem filhos, ajudou bastante e fez uma listinha. A gente teve que se acostumar com tudo isso em um dia", lembrou. 

"O bebê não vem com manual. Desde então nós estamos nesse processo de aprendizado. A família ajuda muito, os amigos também. Foi um furacão que mudou radicalmente nossas vidas. E é uma coisa maravilhosa, que eu não tinha a menor ideia de como era. Eu sempre ouvia pais falando dos filhos e me perguntava se era tudo aquilo mesmo ou era muito sentimentalismo. Agora estou entendendo. É uma coisa espetacular. Ele me modificou muito e hoje sou uma pessoa bem melhor e bem mais feliz”.

Apesar de toda a mudança que a chegada do filho, de um dia para o outro, causou na vida do casal, Newton conta que valeu a pena. "É uma avalanche emocional intensa e boa ao mesmo tempo. A gente não dorme direito, é cansativo, mas a recompensa vem com aquele sorrisinho, quando ele reconhece nossa voz. Na hora acaba o cansaço e qualquer estresse. Valeu a pena toda a espera”, completa.

Veja também