(67) 99826-0686
HPV - OUTUBRO

Após 10 anos de espera, Newton comemora 1º Dia dos Pais com filho que chegou de ‘um dia para outro’

Há três meses, bebê chegou na casa de Newton e Adriana e mudou totalmente a vida do casal

12 AGO 2018
Kerolyn Araújo
07h00min
Foto: Wesley Ortiz

Foram 10 anos de tentativas. Esse foi o tempo que o médico veterinário Newton César Moreira da Silva, 45 anos, esperou para comemorar o primeiro Dia dos Pais. O que o veterinário e a esposa não esperavam é que o filho chegaria, literalmente, de um dia para o outro.

Newton é casado com a advogada Adriana Lopes Moreira da Silva, 43 anos, e há 10 anos decidiram que queriam ser pais. Foram várias tentativas de ter filho biológico, fertilizações in vitro malsucedidas, até que o casal decidiu adotar uma criança. "Após a última tentativa que não deu certo, decidimos entrar na fila de adoção. Até porque a fertilização gera desgaste psicológico e é muito caro. Fomos até onde deu e decidimos optar pela adoção. Queríamos ser pais, não importava a maneira’’, contou Newton.

O casal entrou com o processo de adoção, fez o curso oferecido no Fórum de Campo Grande, passou por todas as etapas e, em fevereiro deste ano, conseguiu a habilitação para adotar uma criança. Sem muitos critérios de escolha, os futuros pais entraram na fila para aguardar um filho.

O que eles não esperavam é que o tão sonhado filho chegaria, literalmente, de um dia para o outro, para bagunçar e, claro, completar a vida do casal. "Em maio o setor de adoção do Fórum entrou em contato com a gente dizendo que havia um bebê recém-nascido na Santa Casa. Ele havia nascido no dia anterior e já fomos visitá-lo. Olhamos pra ele, pegamos no colo e decidimos que ele seria nosso filho a partir daquele momento”.

A médica pediatra que cuidava da criança disse aos novos pais que o filho receberia alta no dia seguinte. Foi aí que a vida do casal começou a ficar de ponta cabeça. "Foi uma loucura. Tivemos que escolher o nome naquele momento porque precisava fazer o documento. No período da tarde eu era uma pessoa comum e no outro dia eu já era pai. Não tive nem tempo de ficar desesperado", contou rindo.

Saindo do hospital, o casal correu para um shopping para comprar o que era necessário para receber o bebê em casa no dia seguinte. "Não tínhamos ideia do que comprar, onde comprar. Minha irmã, que já tem filhos, ajudou bastante e fez uma listinha. A gente teve que se acostumar com tudo isso em um dia", lembrou. 

"O bebê não vem com manual. Desde então nós estamos nesse processo de aprendizado. A família ajuda muito, os amigos também. Foi um furacão que mudou radicalmente nossas vidas. E é uma coisa maravilhosa, que eu não tinha a menor ideia de como era. Eu sempre ouvia pais falando dos filhos e me perguntava se era tudo aquilo mesmo ou era muito sentimentalismo. Agora estou entendendo. É uma coisa espetacular. Ele me modificou muito e hoje sou uma pessoa bem melhor e bem mais feliz”.

Apesar de toda a mudança que a chegada do filho, de um dia para o outro, causou na vida do casal, Newton conta que valeu a pena. "É uma avalanche emocional intensa e boa ao mesmo tempo. A gente não dorme direito, é cansativo, mas a recompensa vem com aquele sorrisinho, quando ele reconhece nossa voz. Na hora acaba o cansaço e qualquer estresse. Valeu a pena toda a espera”, completa.

Veja também