FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Gov presente - transparencia

Na terra do sertanejo, Capital Inicial prova que Campo Grande também é lugar de rock

13 AGO 2017
Diana Christie
18h58min
Foto: @by_francois

Na terra de Luan Santana, Bruninho e Davi, Michel Teló e tantos outros sucessos do mundo sertanejo, é difícil acreditar que ainda tenha espaço para outros ritmos. Mas isso não é problema se a apresentação é de uma estrela do rock nacional que, com mais de 30 anos de estrada, encanta gerações. É claro que estamos falando de Capital Inicial, que fez o público vibrar em apresentação na Arena Green Hall, neste sábado (12).

“A impressão que eu tenho é que o brasileiro é muito mais eclético que as pessoas imaginam. A mesma plateia que gosta de rock, gosta de música sertaneja, gosta de axé, todos os diferentes tipos de música que são feitos no Brasil. Hip hop também e vai embora... Um leque imenso, um caleidoscópio que é a música popular brasileira. Eu acho que os brasileiros curtem tudo com a mesma intensidade”, destaca o vocalista Dinho Ouro Preto.

Cantando sucessos como Natasha, Olhos Vermelhos e Quatro Vezes Você, Dinho poderia, se quisesse, deixar o público cantar sozinho todas as canções que fazem parte da turnê MTV New York. Com tantos sucessos ao longo da carreira, o próprio vocalista avisa para a plateia que duas horas e meia de apresentação podem ser poucas: ‘sempre acabamos o show e alguém reclama que não cantamos aquela música, é difícil escolher’.

Público lotou a Arena Green Hall - Foto: @luciano_assis

Segundo ele, com tantos pedidos do público, a turnê do último álbum acabou se misturando com o clássico Acústico da MTV. “A turnê está na estrada há um ano e meio. O que acabou acontecendo é que esse disco gravado em Nova York é do que o Capital tinha produzido em 2002 pra cá, o que veio depois do primeiro acústico da MTV. Mas ao longo da nossa turnê, a gente acabou misturando os dois acústicos”.

De Brasília para o mundo, a banda Capital Inicial já passou por várias formações e agora recebe um acompanhante especial:  o guitarrista da banda Charlie Brown Jr, Thiago Castanho. Com solo próprio, ele faz uma homenagem aos amigos que se foram, Chorão e Champignon, em um dos momentos mais emocionantes do show, que tem também menção honrosa a Renato Russo com a música Tempo Perdido.

E se as músicas não forem razões suficientes para se encantar, a iluminação e a presença de palco de todos os membros da banda são um espetáculo à parte. De solos de guitarra, percussão e bateria ao charme irresistível de Dinho Ouro Preto, sempre atento à plateia, um show do Capital Inicial é um marco temporal, daqueles pra se lembrar por toda a vida.

Veja também