Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019

Ao lado do irmão, Marquinhos se filia ao PSD e lança programa de pesquisa

12 MAR 2016
Anna Gomes
13h52min
Foto: Anna Gomes

O deputado estadual Marquinhos Trad assinou a filiação com o PSD (Partido Social Democrata) na manhã deste sábado (12), na Câmara dos vereadores, em Campo Grande. Durante o pronunciamento, ele deu a entender que vai se candidatar para disputar a prefeitura da Capital, mas não confirmou, apenas adiantou que não vai enfrentar o irmão, Nelson Trad Filho (PTB).

"Campo Grande já fez muito por mim, agora preciso fazer algo por ela. Meu irmão e eu não vamos nos enfrentar", disparou.

Após prometer grandes surpresas, Marquinhos acabou com o mistério e revelou o lançamento do programa chamado 'conversa com a gente'. Com ele, o deputado diz que pretende percorrer bairros, comércios, conselhos, entidades e lideranças comunitárias, tentando saber quais são os problemas que a população está enfrentando.

Nelson Trad também participou do evento, mas não fez comentários sobre se candidatar. Assim como durante ato do PTB ontem (11), ele criticou a atual administração do município, ressaltando que 'quem apostar em confusão entre meu irmão e eu, vai perder'. Segundo ele, Campo Grande precisa que façam o oposto do que anda acontecendo na Capital.

                                       (Ex-prefeito Nelson Trad Filho. Foto: André de Abreu)

"Não dá para aceitar escolas sem merendas, uniformes e materiais escolares. Não podem ficar só procurando um culpado para os obstáculos. Quem quer ser prefeito, precisa ter na cabeça, que problemas existem, mas que precisão ser resolvidos", disse Nelsinho.

Vereadores também criticaram a atual administração do município, como é o caso de Chiquinho Teles (PSD) que chegou a dizer que a população da cidade 'vive' dentro de um buraco.

"Hoje vivemos um caos, a cidade vive dentro de um buraco. Quero aquela Capital de volta, queremos nossa morena novamente".

                (Vereadores Chiquinho Teles e João Rocha. Foto: André de Abreu)

O presidente da Câmara, João Rocha (PSDB) também mostrou seu descontentamento, chegando a criticar a retirada dos moradores da Cidade de Deus e até convidou a população para o protesto que acontece amanhã (13), no centro da Capital.

"Pegam uma favela e fazem outras. Chegou a hora de fazer um 'pacto político' e, domingo, quero ver todo mundo na rua'', enfatizou.

Veja também