TJMS
re9
(67) 99826-0686

Após atrasos, empresa paralisa obra de edifício de luxo na Afonso Pena

Empreendimento era para ter sido entregue em fevereiro, mas até agora nada

30 NOV 2016
Airton Raes
07h00min
Foto: André de Abreu

A Maxi Incorporadora, do empresário Jean Michel Marsala, já atrasou em nove meses a entrega de empreendimento de luxo na Avenida Afonso Pena e anunciou a paralisação geral das obras. Os proprietários do imóvel estão analisando a troca de construtora para conclusão do Edifício.

A reportagem do TopMídiaNews visitou o edifício nesta terça-feira, 29 de novembro, onde foi constatado a paralisação das obras. Não foi encontrado nenhum operário trabalhando. Não foi visto nenhum tipo de movimento no local.

Localizado em área nobre da Capital, o Edificio Flat HD, quando pronto, terá estrutura de subsolo para 128 vagas de garagem, térreo com hall de entrada, jardins, dois banheiros sociais, caixa de escada, caixa de elevadores, uma loja interna, salas administrativas, restaurante e loja externa com 13 vagas de garagem descobertas além de pátio central.

O mezanino prevê uma loja interna, sala de reunião social e mezanino da loja externa. Serão mais 13 pavimentos com cinco praças externas distribuídas ao longo dos andares e pavimento de cobertura contendo: uma piscina de raia, um ofurô, um espaço gourmet, dois banheiros sociais e sala para fitness.

Em 16 de novembro foi realizada assembleia geral com os proprietários do imóvel pela Associação Próconstrução do Edifício Flat Hd tendo como pauta a deliberação pela continuidade ou não da obra, apuração dos valores para a finalização da obra, decisão se a empresa Maxi Incorporadora continua a tocar o empreendimento ou se trocaria de construtora.

Inicialmente o imóvel era para ser entregue em dezembro de 2015, conforme informações no site da empresa. Depois havia sido adiado para fevereiro deste ano. Na Assembleia de novembro, a Incorporadora informou a paralisação das obras do Edifício.

Representantes da empresa explicaram que o imóvel foi feito através de associação entre os compradores, onde todos são donos do empreendimento, com a intenção da construção ser a preço de custo. Com isso é o procedimento realizar reuniões mensais entre os compradores. Foi agendada uma nova reunião para dezembro, para que a empresa possa apresentar informações sobre o atraso do empreendimento e decidir se continuam ou trocam de construtora para terminar a obra.

O empresário Jean Marsala é o representante legal da Maxi Incorporadora, nome fantasia da Mapa Incorporações LTDA. Em setembro, a prefeitura de Campo Grande, inscreveu Marsala por uma divida de R$ 22 mil com a fazenda municipal.  

O Jornal TopMídiaNews tentou entrar em contato com o empresário Jean Marsala, mas até a publicação da matéria não obteve resposta. 

Veja também