Chapadão do Sul
tjms
(67) 99826-0686

Artesãos são cadastrados como microempreendedores e podem ter acesso a recursos federais

O evento contou com uma sala de apresentação e 12 guichês de atendimento

5 AGO 2017
PMCG
12h51min
Foto: PMCG
cidade-morena-interna1
Victor Hugo - 28 anos

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, começou a manhã deste sábado prestigiando os eventos em comemoração aos 118 anos de Campo Grande. Na primeira agenda, às oito horas, ele participou da Gincana da Guarda Municipal, com objetivo de oferecer momentos de descontração, com diversas atividades esportivas para, aproximadamente, 300 guardas municipais.

Na segunda agenda, artesãos comemoraram a formalização de suas atividades, aproveitando uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), de dar a oportunidade de cadastro para que possam se formalizar como microempreendedores individuais.

“Os artesãos, geralmente, são vistos como aqueles que não têm nada pra fazer e vão para essa área. Dizem assim: São aposentados ou desempregados que estão produzindo algo para vender. Mas, quando cumprimentei cada um de vocês, senti as mãos calejadas. Com certeza são grossas para que a de seus filhos sejam suaves. Trabalham para dar a eles o que talvez os pais de vocês não conseguiram dar. Um trabalho honesto, decente. Faltava esta oportunidade, que a Sedesc está dando, para que possam fazer de uma vez por todas o artesanato mais  forte, competitivo e qualificado da história de Campo Grande”, declarou o prefeito.

O secretário Luiz Fernando Buainain, responsável pela Sedesc, destacou a oportunidade da formalização. “O Município, com a ajuda de todos os parceiros, vai prestar toda informação, para que vocês possam receber a identidade do artesão e, com orgulho, possam comercializar os seus produtos”, pontuou.

O cadastro garante aos artesãos a oportunidade de participar de eventos promovidos pelo Programa de Artesanato Brasileiro e acesso a recursos dos programas federais para a promoção do artesanato.

O evento contou com uma sala de apresentação, informando vantagens da inscrição dos empreendedores como microempreendedores individuais, e 12 guichês de atendimento, oferecendo todo auxílio necessário para formalização dos artesãos, que também tiveram oportunidade de vender seus produtos.

As vantagens de seu registro como MEI´s é evidente, mas não são aproveitadas pelos artesãos porque muitos acreditamque, pela característica da atividade, representado por ações e produções individuais e informais, não podem ser formalizados. Porém, o registro transforma a vida do trabalhador, que passa, com o pagamento de uma pequena taxa mensal, a ter direito a assistência social, aposentadoria, licença maternidade e licença médica, além de poder empregar um auxiliar sem recolhimento de taxas adicionais.

O evento contou com a participação do diretor da Fundação Social do Trabalho, Cleiton Freitas, Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, SEBRAE/MS, Sicredi , Sindicato dos Artesãos do Mato Grosso do Sul, Associação das Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul e Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

cidade-morena-interna2
nando viana

Veja também