zé ramalho
RACIONAIS
(67) 99826-0686

Com quase três meses, bebê Yago continua internado na Santa Casa

Mãe de Yago teve morte cerebral, mas foi mantida por aparelhos para garantir o nascimento do filho

20 JUN 2017
Dany Nascimento
11h30min
Foto: Reprodução/Santa Casa

Após contrair bactéria, passar por procedimento cirúrgico de correção da artéria que irriga o pulmão, devido a uma má formação, o bebê Yago continua na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neo Natal da Santa Casa.

De acordo com a assessoria do Hospital, o quadro do pequeno é estável, levando em consideração que a bactéria que ele havia contraído da mãe, Renata Souza Sodré, 22 anos, que teve morte cerebral no dia 27 de fevereiro e foi mantida por aparelhos até o dia 31 de março (nascimento de Yago), foi estabilizada e a cirurgia para correção de artéria foi um sucesso. 

Yago está com 1,286 kg, mede 39 centímetros e continua sendo alimentado por sonda. A assessoria destaca que, para ter alta, o bebê precisa estar com no mínimo 2 kg e precisa estar se alimentando sem o auxílio da sonda.                        

Os familiares continuam visitando o prematuro, que não tem previsão de alta.  A família pode visitar Yago das 10 às 11 horas, das 16 às 17 horas e das 20 às 21 horas. Segundo a assessoria do  hospital, o pai Eduardo de Noronha, 25 anos, comparece todos os dias no local para acompanhar o desenvolvimento do filho.

O caso de Yago é inédito em Campo Grande, pois Renata teve morte cerebral com cinco meses de gestação. A mãe não teve tempo de descobrir o sexo da criança. Yago é fruto de um relacionamento entre Renata e Eduardo, que durou oito anos, sendo cinco anos de namoro e três de casados.

O bebê seria o primeiro filho de Renata.

Veja também