TJMS
re9
(67) 99826-0686

Chuva alaga casas no Jardim Botafogo e moradores perdem móveis e eletrodomésticos

Água vem de ruas mais altas e problema se arrasta há mais de 5 anos

30 NOV 2016
Thiago de Souza e Amanda Amaral
19h33min
Buraco na parede foi feito para dar vazão à água Foto: André de Abreu

Os moradores de três casas do condomínio Villas de Canaria, na Avenida Joana D'arc, no Jardim Botafogo, foram surpreendidos com um alagamento, na tarde desta quarta-feira (30). O nível da água subiu aproximadamente 40 centímetros e trouxe prejuízos para a população, como a perda de eletrodomésticos.  

Os vizinhos se reuniram para fazer a limpeza do local, que foi tomado pela lama e pela água, molhando móveis e objetos pessoais. A situação foi tão complicada, que moradores tiveram que fazer um buraco no muro com uma marreta para dar vazão ao excesso de água. Em determinados pontos, a água batia na cintura dos moradores.

(Casa foi alagada e até berço foi perdido durante a chuva - André de Abreu)

''A casa não tinha ninguém, e quando cheguei por volta das seis horas estava tudo tomado'', lamentou. Cansado de passar por essa situação, Junior diz que já na segunda-feira vai colocar a casa à venda. ''Há cinco anos a gente mora aqui, que é desde que foi inaugurado, e sempre a mesma situação. A gente pede para a construtora vir ao local, mas eu acho que a solução mesmo ter que vir da prefeitura'', explica o proprietário da casa.

Tão grande quanto o transtorno dos moradores é o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), que os moradores das 75 casas tem de pagar, mesmo com tantos problemas. ''A gente paga o imposto e não recebe nada em troca'', lamenta Morelli.

(Água invadiu dependências do condomínio no Jardim Botafogo)

Yasmin Selhorst, 26, é dona de casa e mora com o esposo e o filho, de um ano e um mês, e teve o berço ensopado pela água. A mulher chamou a mãe para ajudar a passar o rodo na casa. No local, a marca da água na parede chegou a uma altura de 40 centímetros. ''A gente tava em casa quando viu que começou a entrar água. Assustada eu tentei impedir colocando toalha na porta, mas não adiantou. Não sei como vamos dormir esta noite'', lamentou Selhorst. 

Veja também