(67) 99826-0686
PMCG Novembro

Codecon aprova projetos que devem injetar mais de R$ 10 milhões na economia da Capital

Previsão é que sejam criados 31 empregos diretos

13 JUL 2018
PMCG
09h57min
Foto: PMCG

Reunido na tarde de quarta-feira (11) o Codecon – Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Grande – aprovou 4 projetos com previsão de mais de R$ 10 milhões de investimentos e criação de 31 empregos diretos.

O destaque dessa reunião foi a aprovação do projeto garantindo incentivos fiscais para o Shopping Bosque dos Ipês que deverá realizar implantação de um centro de convenções.

“Esse é um projeto dos mais significativos pelo grande impacto que poderá causar no turismo de negócios na Capital nos próximos anos. O Brasil é o principal destino de turismo de negócios e eventos da América Latina, havendo grande espaço para crescimento aqui em Campo Grande”, afirmou o secretário da Sedesc – Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Luiz Fernando Buainain.

A pesquisa disponível atualmente para o setor mostra que as atividades ligadas ao turismo de negócios no Brasil cresceram 6,6% em vendas em 2017 ante 2016, segundo dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), com a movimentação de R$ 11,424 bilhões em passagens aéreas, diárias de hotelaria, locação de automóveis, eventos e outros serviços.

Os números reforçam estudos realizados pelo Ministério do Turismo, que mostram o segmento como o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil. Estima-se que cerca de 25,3% dos turistas que procuram o país o fazem motivados por negócios. Turistas de negócios gastam quase o dobro (US$ 102,18) daqueles que viajam a lazer (US$ 68,55), de acordo com estudo do Ministério do Turismo.

Projetos

Além dos incentivos fiscais à empresa Calila Administração e Comércio (Bosque dos Ipês), que fará investimento de pouco mais de R$ 5 milhões com criação de 10 empregos diretos, o Codecon aprovou também:

– Jovem Uniformes Eirelli que será beneficiada com doação de área no Pólo Empresarial Oeste, investindo R$ 90 mil para criar 4 novos empregos;

– Imbaúba Laticínios, receberá incentivos fiscais com investimentos de R$ 2,736 milhões e criação de 10 novos empregos;

– MS Selantes e Fixadores, terá doação de área no Pólo Empresarial Oeste e se propõe a investir R$ 1,450 milhão e criar 7 novos empregos diretos.

Veja também