conadhe
OUTUBRO ROSA
(67) 99826-0686

Demissões na Santa Casa aumentam em 600% e médicos promovem protesto

Além disso, eles reclamam de atrasos de salários e horas extras não pagas

7 OUT 2017
Liziane Berrocal
07h00min
Foto: Divulgação
cidade-morena-interna1
Victor Hugo - 28 anos

Após uma série de demissões os médicos da Santa Casa já preparam novos protestos em frente ao hospital, após manifestação feita ontem (7). A convocação é feita para todos os profissionais da medica por meio do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (Sinmed-MS).

Segundo os médicos que trabalham no local denunciaram, há um clima de perseguição com demissões sumárias contra profissionais, inclusive que atuam há décadas na Santa Casa. Os médicos alegam que geralmente são aqueles ligados ao movimento sindical e também com posicionamento crítico contra a direção hospitalar.

“O ato faz parte da luta da categoria por mais dignidade e respeito, solidariedade aos colegas demitidos e por salários em dia”, afirma o Sindicato, por meio da assessoria.

De acordo com os dados apresentados pelo Sinmed-MS foram demitidos neste ano os médicos José Mauro Pinto de Castro Filho, João Batista Botelho de Medeiros e dos outros 12 médicos desligados do hospital, de maneira arbitrária, somente neste ano de 2017. 



Os números de demissões, segundo o sindicato, tiveram um aumento de 600% se comparado ao mesmo período do ano passado, no qual apenas dois médicos foram demitidos. Em 2016 foram 10 demissões sendo duas demissões e oito pedidos pelos profissionais. Já em 2017 foram 14 pedidos de demissão e 14 demissões.

Outro lado

A Santa Casa informou por meio de assessoria que por ser uma relação de trabalho, trata-se de informação confidencial, não podendo ser comentado sobre o assunto. “Sobre a nota, trata-se de relação entre empresa e funcionário e a divulgação fere o estabelecido em contrato, portanto, o hospital não pode se manifestar sobre o caso em respeito a esta relação”. 

cidade-morena-interna2
nando viana

Veja também