(67) 99826-0686
AGEREG TARIFA MÍNIMA

Em três dias de frio, 13 pessoas em situação de vulnerabilidade foram retiradas das ruas

No total, 27 pessoas foram localizadas em situação de risco, mas 14 delas recusaram ajuda

12 JUL 2018
Kerolyn Araújo
15h15min
Foto: Arquivo/Wesley Ortiz

O mês de julho começou com o inverno gelado na Capital, sendo muito mais rigoso para quem vive nas ruas da cidade. Entre os dias 9 a 11 de julho, a prefeitura localizou 27 pessoas em situação de vulnerabilidade.

Conforme a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), das 27 pessoas, uma foi encaminhada para atendimento em UPA (Unidade de Pronto Atendimento); duas foram entregues aos familiares; três foram identificadas com algum tipo de transtorno mental; quatro foram encaminhadas ao Centro POP e outras quatro ao Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante). As outras 14 pessoas recusaram atendimento.

Atendimentos

O recolhimento dessas pessoas é feito pelo SEAS (Serviço Especializado em Abordagem Social), da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS). O programa, que funciona 24 horas por dia, consiste em fazer buscas de pessoas em situação de risco, inclusive vítimas do frio nas ruas.

Durante o dia, as pessoas que aceitam ser recolhidas são encaminhadas ao Centro Pop. No local, os acolhidos recebem atendimento individuais, coletivos e participam de oficinas e atividades de convívio e socialização. 

Já as pessoas encontradas em situação de vulnerabilidade no período da noite são encaminhadas ao Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante), onde recebem alimentação e podem pernoitar. Porém, o local não acolhe pessoas sob efeito de álcool ou drogas.

Caso encontre algum morador de rua em situação de vulnerabilidade, o caso deve ser informado por meio dos telefones (67) 9 8405 9528 ou (67)9 9290 8174.

Veja também