Corrida Cassems
(67) 99826-0686

Despedida de Edson é mais triste após três anos definhando por negligência médica

Os familiares alegam que, não fosse a demora do profissional, Edson teria uma chance de recuperação

15 SET 2017
Dany Nascimento
07h00min
Foto: Arquivo pessoal

A família de Edson Severino de Souza, 47 anos, chora a perda do ente querido, que teria sido vítima de negligência médica após sofrer um acidente em 2010. A esposa de Edson, Doraci de Souza, afirmou ao TopMídiaNews que a vítima foi atropelada e passou por cirurgia, mas ao voltar a ser internado em 2014, acabou sendo vítima da imprudência de um profissional de medicina.

“Meu marido foi atropelado, se recuperou bem. Agora, em 2014, ele voltou a dar entrada no Proncor, ele estava muito fraco, fez tomografia e tinha água na cabeça. Ele fez cirurgia novamente e, em seguida, o médico mandou ele descer para a enfermaria e não para o CTI (Centro de Terapia Intensiva). O médico foi lá olhar ele, falou que voltava em instantes, que ele teria alta, mas o médico sumiu e apareceu só às 18 horas, quando meu marido teve um AVC hemorrágico”, explica a esposa.

Ela afirma que, quando se deparou com o profissional no hospital, falou que ele estava matando seu próprio paciente e, daquele momento em diante, Edson só foi piorando. “Ele só foi piorando, foi perdendo os movimentos do corpo, fez traqueotomia três vezes, foi se acabando com o passar dos dias”.

Doraci começou a cuidar do marido, que já não se comunicava com os familiares em casa e, na última sexta-feira (15), Edson acabou não resistindo e faleceu em casa. “Ele estava dormindo e eu estava em casa também. Quando a mãe dele foi ver ele, ela viu que ele tinha parado de respirar e estava morto. Meu marido era uma pessoa sadia, mas pela demora de um médico, eu acabei me despedindo dele na beira de um caixão”, afirma a esposa aos prantos.

O TopMídiaNews entrou em contato com o Sinmed (Sindicato dos Médicos), que informou que a família deve fazer a denúncia CRM (Conselho Regional de Medicina), para que o caso seja investigado.

Veja também