Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019

Garotinho abraça Papai Noel achando que Bom Velhinho daria uma bicicleta na Capital

Pai incentiva expectativa da criança, mas depois vai à loja e compra bike para o filho

7 DEZ 2018
Celso Bejarano
16h32min
Foto: André de Abreu

Encantado em ver o Papai Noel na manhã desta sexta-feira (7), na área comercial de Campo Grande (MS), Bruno, garotinho de cinco anos de idade, quis logo que o pai tirasse fotografia sua abraçado ao o Bom Velhinho.

Desejo alcançado, o menino perguntou ao pai, logo depois, em voz baixa, o que Papai Noel ia dar o presente, uma bicicleta, no caso.

O pai não hesitou e disse ao menino que logo eles “iam buscar numa loja”.

Os dois conversaram com o TopMidiaNews, mas o pai não autorizou a fotografia para publicação na reportagem por esta razão: “sou incrédulo à exposição, redes sociais, enfim, mas vamos lá, respondo o que quiser”.

Bancário, de férias, o pai de Bruno afirmou que o filho quis ver um Papai Noel por associá-lo a presentes. O menino queria uma bicicleta e achou que a fotografia ao lado do Bom Velhinho era a garantia do propósito.

O pai contou que já havia preparado "uma desculpa" ao filho, ou seja, ia comprar a bicicleta logo depois da fotografia e contar a Bruno que o Papai Noel que o mandou lá. “Alimento essa ideia para ajudar na formação da criança, assim que ele tiver idade maior vai entender e recordar dessa história com alegria”, disse acreditar o bancário.

Já perto dos 45 anos de idade, o pai revelou que em seu tempo era um pouco diferente o período de Natal. “Minha mãe mandava a gente [cinco irmãos] limpar a casa e lavar os sapatos, tênis e chinelos durante o dia. À noite, nós colocávamos os calçados na janela com a esperança de receber presentes trazidos pelo Papai Noel. Mas nem sempre dava certo. Com o tempo descobrimos que nossa mãe aproveitava a temporada para cumprirmos as atividades domésticas”, disse o bancário, sorrindo.

Estudiosos no assunto afirmam que a verdadeira história do Papai Noel foi inspirada num bispo chamado Nicolau, nascido na Turquia em 280 d.C. O líder religioso, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.

Com o tempo Nicolau, virou santo.

Veja também