Selviria Outubro
(67) 99826-0686
HPV - OUTUBRO

Há oito anos, projetos criados por Vagner proporciona atendimento médico à população carente

Mais de 100 mil pessoas já receberam atendimento médico por meio das ONGs

13 OUT 2018
Kerolyn Araújo
15h15min
Foto: Arquivo Pessoal

A vontade de ajudar o próximo e servir sempre fez parte da vida do metalúrgico e teólogo Vagner Rodrigues da Costa, 47 anos. Há oito anos, ele deu um passo a mais e tirou do papel um projeto para beneficiar a população carente. Desde então, os projetos Associação Santa Rita de Cássia e Anjos da Saúde melhoram a vida de quem mais precisa.

Segundo Vagner, o Anjos da Saúde é um projeto secundário, que surgiu há apenas dois anos, mas tem o mesmo foco da Associação Santa Rita de Cássia: proporcionar atendimento médico de qualidade para a população carente. Ao perceber que conhecia muitos médicos, Vagner decidiu que montaria uma ONG. Ela nasceu na Paróquia que carrega o mesmo nome da associação e, desde o início, conta com o apoio dos paroquianos da igreja.

As duas ONGs atendem de segunda a sábado e oferecem 27 especialidades clínicas. ''Não conseguimos atender de graça porque temos custo para mante-las, mas atendemos por meio de tabela social por R$ 60. Desse valor, 50% vai para o médico e 10% para as ONGs. O foco do projeto é ajudar as pessoas e não o lucro", explicou. 

Além dos atendimentos mais baratos, as ONGs também conseguem desconto em exames para os pacientes, porém não fazem todo o tratamento. ''Elas funcionam como meio de prevenção. Caso seja descoberta uma doença mais grave, os médicos encaminham os pacientes para o SUS (Sistema Único de Saúde)".

Desde que foram foram criadas, as ONGs já atenderam mais de 100 mil pessoas, inclusive algumas delas são do interior de Mato Grosso do Sul e até de outros estados. ''Temos médicos bons, que cobram de R$ 400 a R$ 500 por consulta, mas atendem por R$ 60 nos projetos".


Sobre ajudar pessoas que nem conhece por meio dos projetos, Vanger diz que é um dom. ''Desde criança eu sou muito sensível com o ser humano, sempre ajudando as pessoas. Meu avô sempre falava que meu dom é o de servir. Ajudar o ser humano é algo que não tem dinheiro que pague", ressaltou.

Para mais informações sobre o trabalho das ONGs e agendamento de consultadas, o paciente pode entrar em contato pelos telefones 67 4042-0043 ou 67 4042-0710.

Veja também