TJMS CIJUS
vivi
(67) 99826-0686

Marquinhos garante R$ 100 milhões em caixa e promete quitar salários até fevereiro

Prefeito afirmou que pagamentos de 90% de servidores e terceirizados da Capital foram regularizados

11 JAN 2017
Amanda Amaral e Thiago Souza
17h20min
Foto: PMCG

O recolhimento de taxas de IPTU (Imposto Territorial e Predial Urbano) e ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) em Campo Grande garantiu a conclusão de 90% dos pagamentos da folha de dezembro e o 13º salário de servidores e terceirizados da Prefeitura Municipal. O anúncio foi feito pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), que se comprometeu em demonstrar transparência com os gastos públicos e a pagar os outros 10% até o quinto dia útil de fevereiro.

Em coletiva de imprensa realizada no Paço Municipal, foi esclarecido que os dois impostos somaram, entre o dia 2 até esta quarta-feira, 11 de janeiro, R$ 179.817.441,23. Junto ao recolhimento de fonte econômica, a prefeitura arrecadou, no total, R$ 182.349.940,78.

O pagamento aos servidores foi apresentado em números e datas. No dia 3, foram pagos R$ 3,4 milhões aos servidores da área da saúde, que recebem salários inferiores a R$ 3 mil. Hoje (11), receberam os demais servidores, que compreendem 28% do quadro, somando R$ 21 milhões.

No dia 6, foram pagos os salários dos demais servidores concursados, o que totalizou R$ 60,1 milhões. No dia 9, trabalhadores terceirizados pela Omep (Organização Mundial para a Educação Pré-escolar) e Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária receberam R$ 5 milhões e hoje tiveram quitados o restante do 13º, que somou R$ 4,5 milhões.

A arrecadação também foi direcionada ao pagamento da parcela de uma operação de crédito entre a prefeitura com a Caixa Econômica Federal, na ordem de R$ 1,5 milhão. A operação financeira não foi detalhada durante a coletiva, mas as parcelas serão pagas até 2030. Os salários de servidores do Instituto Mirim também foram pagos, somando R$ 593 mil.

Amanhã (12), Marquinhos diz pretender pagar o 13º servidores, que seriam parceladas em seis vezes, diminuídas agora para duas. A outra parcela deverá ser paga até o quinto dia útil de fevereiro, junto com a folha de janeiro, finalizando o cronograma de atrasos com os trabalhadores.

Trad frisou que o único pagamento pendente ficou aos funcionários da empresa terceirizada Megaserv, que, conforme o prefeito, não encaminhou folha atualizada com os valores para o pagamento.

Caixa

A arrecadação ainda deixa aproximadamente 100 milhões de reais aos cofres da prefeitura, dinheiro que, conforme o secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, será utilizado para custear os altos gastos da máquina pública. Há ainda uma dívida de mais de R$ 300 milhões da prefeitura, que passará por auditoria, salientou Neto.

Veja também