(67) 99826-0686

Moradores de áreas invadidas fazem protesto em frente à prefeitura na Capital

Eles protestam contra a série de demolições que estão sendo realizadas pela Emha

13 NOV 2017
Diana Christie
10h34min
Foto: Repórter Top

Moradores de várias invasões em Campo Grande criaram um movimento de pessoas sem teto e realizaram uma marcha até a prefeitura de Campo Grande nesta segunda-feira (12). Eles protestam contra a série de demolições que estão sendo realizadas pela Emha (Agência Municipal de Habitação).

De acordo com um dos manifestantes que enviou mensagem ao TopMídiaNews, através do canal Repórter Top, cerca de 200 pessoas estão em frente ao Paço Municipal. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) teria prometido recebê-los e deve chamar os representantes do movimento para conversar.

Para evitar a favelização, a prefeitura tem notificado moradores de diversas invasões na Capital, inclusive promovendo a demolição de barracos em algumas regiões. Em outubro, técnicos da Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana) e guardas municipais destruíram diversas construções no Polo Empresarial Oeste, próximo ao Indubrasil.

Na época, a assessoria jurídica da Emha destacou que, por se tratar de área pública, a prefeitura possui a prerrogativa de conter as invasões sem a necessidade de decisão judicial desde que sejam barracos construídos em menos de um ano. Após esse prazo, os invasores recebem notificação judicial e, posteriormente, sofrem ação de reintegração de posse.

Para a Emha, as invasões de áreas públicas prejudicam o desenvolvimento da cidade, afetando diretamente todo o planejamento de habitação de interesse social. Segundo o diretor-presidente de Habitação, Enéas Netto, os invasores de barracos consolidados são notificados e recebem prazo para desocupação. 

Veja também