Construa tudo
Liceu
(67) 99826-0686

Passando a limpo: Prefeitura rompe contrato com empresa do ‘buraco fantasma’ em Campo Grande

Empresa já recebeu expressivos R$ 28,7 milhões da prefeitura até junho de 2015

14 JUL 2017
Diana Christie
19h00min
Foto: André de Abreu

A prefeitura de Campo Grande rescindiu o contrato n° 59, de 05 de março de 2012, firmado com a empresa Selco Infraestrutura, conhecida pelo escândalo do ‘buraco fantasma’. De acordo com o Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (13), a rescisão é bilateral “não havendo nenhum crédito em favor da contratada”.

Assinam o documento o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, e o empresário Denis Puliti Simioli. Conforme a assessoria do município, "o contrato é referente ao serviço de tapa-buraco na região Urbana do Lagoa, firmado em 2012.  Foi rescindido porque terminou o prazo de vigência e esgotado o número de prorrogações autorizadas  pela legislação".

Especializada nos serviços de tapa-buraco, a Selco Infraestrutura, antiga Selco Engenharia, ainda possui outros contratos com o município em vigor apesar desta rescisão. Segundo o MPE (Ministério Público Estadual), ela recebeu expressivos R$ 28.717.392,87 da prefeitura até junho de 2015.

Donos da empresa, os sócios Uilson Domingos Simioli, Abimael Lossavero e Gerson Nina Prado, integraram, em conjunto com o ex-secretário João Antônio de Marco, o quadro societário da empresa Juhá Engenharia Ltda por mais de 10 anos.

A Juhá Engenharia Ltda, além da participação do então secretário de Obras, também teria ligação com a Proteco Construções, de João Amorim. Já Uilson Domingos Simioli e João Amorim formaram consórcio entre as duas empresas para participar de licitações realizadas pelo Estado de Mato Grosso do Sul, conforme o MPE.

Veja também