conadhe
OUTUBRO ROSA
(67) 99826-0686

Para população, cadastro de pedófilos deve reduzir crimes contra crianças em MS

Os campo-grandenses acreditam que criminosos devem pensar bem antes de agir para não ter nome e foto divulgados

5 AGO 2017
Dany Nascimento
07h00min
Foto: André de Abreu
cidade-morena-interna1
Victor Hugo - 28 anos

A população aplaudiu a atitude do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ao sancionar a lei que cria o cadastro estadual de pedófilos no Estado. Os entrevistados pelo TopMídiaNews acreditam que a lei inibe a ação dos crimes, levando em consideração que os condenados por pedofilia terão os dados pessoais com foto à disposição no cadastro.

O idoso de 72 anos, Domingos França, acredita que, com os dados à disposição da população, os criminosos devem pensar bem antes de agir. “Foi boa a atitude, acho que isso deixa esses bandidos com medo de ter os dados em um site porque, uma vez à vista da população, ele não terá mais como agir por aí”.

Questionado sobre os crimes bárbaros registrados contra criança, citando o caso de Kauan de Almeida, 9 anos, que ainda não teve o corpo localizado, o idoso afirma que ficou chocado e teme pela família. “Todos ficam em choque, nunca imaginamos que alguém é capaz de tanta barbaridade, mas infelizmente tem e tenho medo pelos meus filhos e netos”.

Para Eva Maria Ramos, 47 anos, que reside na Capital há mais de 30 anos, os pedófilos devem ter receio ao pensar em agir, já que a população terá acesso ao cadastro. “Eu acredito que a iniciativa foi boa, moramos em um local com segurança defasada, então precisamos ter outras formas de barrar esses monstros. Sabemos de crimes contra crianças, mas muitas vezes nem sabemos quem são essas pessoas covardes, capazes de cometer essas barbaridades”.

Adeomir Martins, 49 anos, que reside em uma fazenda próximo da Capital, afirma que a segurança está precária nas ruas, o que facilita a atitude de criminosos, que escolhem crianças como alvo. “É só andar pelas ruas para ver que raramente temos polícia por perto, temos poucos policiais trabalhando e isso deixa esses desocupados à vontade, escolhendo vítimas. A lei ajuda a identificar cada um deles, para que depois de tantas barbaridades, ele não consiga mais agir contra ninguém”.

                                              

Projeto do deputado estadual Coronel David (PSC), o cadastro deverá conter dados pessoais completos, com foto e características físicas dos pedófilos; grau de parentesco e/ou relação entre o cadastrado e a vítima; idades do cadastrado e da vítima; circunstâncias e local em que o crime foi praticado; endereço atualizado do cadastrado; e histórico de crimes. Deverá ser respeitado o sigilo das investigações policiais.

Acesso ao cadastro

O cadastro será disponibilizado no site da Sejusp, considerando que qualquer cidadão poderá ter acesso às informações de identificação e foto. Já o conteúdo integral dos cadastros poderá ser visualizado pelos servidores das polícias, civil e militar, conselhos tutelares, membros do Ministério Público e do Poder Judiciário, bem como outras autoridades.

cidade-morena-interna2
nando viana

Veja também