TJMS
FETEMS
(67) 99826-0686

Seleção das cotas adia resultado final do concurso da Assembleia Legislativa

Comissão foi criada para avaliar reservas de vagas especiais

13 JAN 2017
Airton Raes
13h30min
Foto: Geovanni Gomes

A homologação do resultado do concurso da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul depende da conclusão da seleção dos os candidatos habilitados para as reservas de vagas especiais. O resultado final do concurso foi publicado no final de 2016.

O concurso reservou cotas para negros, indígenas e para portadores de necessidades especiais. Das 80 vagas, foram reservadas sete vagas para deficientes e treze para negros e indígenas. A Assembleia ainda irá formar no primeiro semestre de 2017 a comissão especial que avaliará os candidatos cotistas.

Somente após a avaliação da comissão especial, que a Mesa Diretora da Assembleia legislativa irá homologar o resultado final. Não há uma data para a convocação dos aprovados, mas a expectativa é que sejam convocados no primeiro semestre.

Estes candidatos deverão apresentar, conforme exigido pelo Edital de Abertura, o documento de identidade original e laudo médico (original ou cópia autenticada) expedido no prazo de até 12 meses anteriores à referida avaliação, atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença (CID), a provável causa da deficiência, contendo a assinatura e o carimbo do número do CRM do médico responsável por sua emissão, bem como apresentar os exames necessários para comprovação da deficiência declarada.

Quando o edital do concurso foi publicado, O Ministério Público Estadual solicitou que fossem incluídas as vagas para as cotas estabelecidas por lei e que o prazo de inscrição fosse reaberto. A Assembleia publicou retificação ao edital reservando as vagas, mas não reabriu as inscrições. Um representante do Ministério Público acompanhou a elaboração do edital, antes da sua publicação. 

Veja também