conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Sem receber acerto, demitidas da Omep e Seleta acampam em frente à Prefeitura

O protesto é pelo atraso no pagamento das verbas de rescisão

8 AGO 2017
Liziane Berrocal
08h25min

Um grupo de mulheres demitidas da OMEP e Seleta passaram a noite acampadas em frente a Prefeitura Municipal em forma de protesto pelo atraso no pagamento das verbas rescisórias e de acertos trabalhistas. Apesar do protesto elas foram bem tratadas e o prefeito Marquinhos Trad (PSD) deu ordem para deixar as portas abertas para usarem os banheiros e beberem água. 

Segundo elas, muitas estão com contas atrasadas, enfrentando dificuldades e até passando necessidades. “Além do desemprego a humilhação de ter que ficar cobrando um direito que é nosso. Cada dia falam uma coisa e não resolvem”, reclamou uma das manifestantes.

O grupo espera maior adesão a causa com a atitude. “Muitas estão já trabalhando devido ao novo processo seletivo da prefeitura, mas sem receber. Esperamos sensibilidade para a nossa causa”. Elas dormiram em barracas e colchonetes colocados em frente ao prédio. O protesto é pacífico. 

Todos os funcionários terceirizados da Prefeitura foram demitidos após ação do Ministério Público Estadual, que determinou o fim dos convênios com as entidades. Em entrevistas Marquinhos explicou que a prefeitura estaria sem dinheiro para pagar todas as rescisões. O acerto pode chegar a R$ 20 milhões. 

Veja também