(67) 99826-0686

Vídeo: Câmera flagrou momento do acidente que matou advogada na Capital

O caso chocou pela violência do impacto e por suspeitas de que João Pedro já tivesse fugido de outro acidente

8 NOV 2017
Liziane Berrocal
18h07min

Câmeras de segurança próximo ao local onde aconteceu o acidente que resultou na morte da advogada Carolina Albuquerque Machado, 24 anos, flagraram o momento exato que a caminhonete dirigida pelo acadêmico de medicina João Pedro da Silva Miranda Jorge, 23 anos, acertou em cheio o veículo que ela estava dirigindo. No carro estava o filho de Carolina, de 4 anos, e junto com o estudante estava seu irmão, João Victor da Silva Miranda Jorge.

O acidente na Avenida Afonso Pena aconteceu por volta da meia noite do dia 2 de novembro e Carolina morreu no local. Pelas imagens, o veículo Fox dirigido pela advogada avança no cruzamento no sinal ainda vermelho, quando a caminhonete Nissan Frontier bate e, com a velocidade, acaba arrastando o carro por vários metros.

Testemunhas relataram que João Pedro dirigia em alta velocidade e apresentava cheiro de bebida ao descer da caminhonete. Orientado pelo pai, ele fugiu do local e teve a prisão preventiva decretada. Ele se apresentou na Delegacia de Pronto Atendimento no Centro no sábado (4) e, após a defesa pedir o relaxamento de prisão, saiu mediante fiança de R$ 50 mil, paga ainda no domingo.

Já na segunda-feira (6) João Pedro foi solto e está usando tornozeleira eletrônica. 

O caso chocou pela violência do impacto e por suspeitas de que João Pedro já tivesse fugido de outro acidente. Na época, seu pai, o engenheiro José Carlos da Silva teria assumido a responsabilidade pelo filho, fato ainda não comprovado.

Veja também