(67) 99826-0686

VÍDEO: moradora registra hidrômetro ‘a todo vapor’ mesmo com água cortada na Capital

Mulher relata ainda que duas últimas cobranças chegaram cerca de R$ 100 acima do normal

13 FEV 2019
Amanda Amaral
15h00min
Foto: Reprodução/Arquivo pessoal
IPVA GOV

Moradora de em Campo Grande registrou o hidrômetro de sua residência, no bairro Cidade Jardim, com o ponteiro girando rapidamente. O problema é que, no momento em que fez as imagens, o abastecimento de água na região estava interrompido e nem uma gota saía das torneiras.

Preocupada com a conta que chega no próximo mês, Izabel Cristina de Oliveira, 47 anos, entrou em contato com a concessionária Águas Guariroba, mas a situação só foi regularizada mais de seis horas depois. O caso aconteceu na segunda-feira (11), na casa que fica na Rua Itapecerica.

“Foi um transtorno, primeiro porque nem chegaram a comunicar que a região ia ficar sem água durante o dia. Fui perceber só por volta de 11h, não sei se já estava sem antes, mas o relógio continuou girando rápido como se eu tivesse gastando muita água”, relata.

Em comunicação com funcionários da empresa, foi informada que somente após a chegada da conta poderia saber se houve a cobrança indevida e que o registro em vídeo poderia ser útil caso quisesse recorrer. Ela desligou o registro da residência e, após às 17h, o fornecimento foi normalizado.

Izabel relata ainda outro problema: o aumento em cerca de R$ 100 nas últimas duas contas de água, sem que houvesse maior consumo. “Levei até um posto da empresa, nas Moreninhas, disseram que estava certo, porque se relógio rodou, eu consumi. Não tinha como provar além disso, então dessa vez deixei a prova em vídeo pra não pagar nada a mais”, diz.

A assessoria de imprensa da empresa foi consultada pela reportagem, que encaminhou o vídeo. Foi informado que uma equipe iria até o local examinar, o que de fato ocorreu.

Segundo Izabel, após o contato, a Águas informou que o problema só poderá ser resolvido após acionado o Procon/MS. Ainda, por telefone, declarou que ela poderia pagar o Inmetro para fazer uma vistoria no hidrômetro e, de qualquer forma, o aparelho deveria ser trocado.

Já a assessoria ressaltou que "o abastecimento estava normal no momento do atendimento. Porém, com as informações que a cliente nos apresentou nós iremos monitorar  e acompanhar o consumo para verificar qualquer alteração referente a esse período, além de estarmos a disposição da moradora para maiores esclarecimentos".

Veja as imagens:

* Matéria alterada às 15h49 para acréscimo de novo posicionamento da Águas Guariroba

Veja também