Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Administrativo da saúde denunciam que vereadores 'não se comoveram' com reajuste da categoria

Ligada na referência 10, categoria não foi contemplada e ainda teve a bolsa alimentação cortada

13 JUL 2017
Rodson Willyams
09h40min
Foto: Arquivo TopMidiaNews

Os servidores administrativos da saúde, que recebem da prefeitura valor equivalente a um salário mínimo, denunciam que ficaram de fora das rodadas de negociações dos reajustes salariais. Diversas classes, como enfermeiros, odontólogos, médicos, professores, agentes de saúde foram contemplados pela incoporação, porém, os administrativos alegam que foram 'excluídos' e ainda ganharam de 'brinde1, o corte do bolsa alimentação. 

A representante da categoria, Adriana Almeida, disse que chegou a conversar por algumas vezes com o prefeito Marquinhos Trad, do PSD, mas que não obteve nenhuma resposta. "Ficou tudo na promessa. Ficaram de nos ligar e não nos chamaram para nada", disparou. 

A servidora ainda afirmou que chegou a pedir ajuda dos vereadores da Câmara Municipal, mas que também não obteve nenhuma resposta. "O Papy chegou a ver, mas não tivemos mais resposta. Os vereadores não se comoveram com a nossa causa", disparou.

"A única coisa que recebemos foi o decreto do prefeito, a qual cortou o bolsa alimentação para quem faz plantão. No entanto, tem comissionado que faz plantão, e recebe a bolsa alimentação. Não dá pra entender isso", disse Adriana. Nesta semana, o Portal recebeu diversas mensagem por meio de nosso aplicativo no WhatsApp, Repórter Top, de servidores denunciando o caso. 
 

Veja também