IPVA GOV
(67) 99826-0686
Balanço PMCG fev

Dez encontros sem acordo; longa greve dos bancários continua por tempo indeterminado

Só em Campo Grande e região, 151 agências aderiram à greve, ou seja, 92% delas

29 SET 2016
Anna Gomes
11h45min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

A longa greve realizada pelos bancários já ultrapassou a do ano passado e ainda não tem previsão de acabar. Ontem (28), foi registrado o décimo encontro do Comando Nacional dos Bancários com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), que mais uma vez acabou sem acordo. Só em Campo Grande e região, 151 agências aderiram à greve, ou seja, 92% delas.

Após a reunião, os bancários decidiram manter a paralisação que entra em seu 24º dia, já ultrapassando a grande greve do ano passado que chegou a 21 dias de braços cruzados.

A Fenaban ofereceu a oferta de abono para R$ 3,5 mil, com mais 7% de reajuste, extensivo aos benefícios. Também propôs que a convenção coletiva dure dois anos, com garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.

Conforme o sindicato dos bancários de Campo Grande e região, a categoria está aberta para novas negociações, mas a classe alega que a oferta não cobria a inflação do período e representa uma perda de 2,39% para o bolso de cada bancário. A categoria reivindica 14,78%, sendo que apenas 5% é ganho real. Por enquanto, as negociações cessaram.

Veja também