(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Faixa de agradecimento à prefeito causa polêmica em terminal

Tarifa de Ônibus

18 NOV 2013
Carlos Guessy
15h37min
A faixa de agradecimento à Bernal causou polêmica entre os usuários do transporte coletivo que passavam no local. Foto: Carlos Guessy

Uma faixa colocada na grade do Terminal de Transbordo Hércules Maymone chamou atenção dos usuários do transporte coletivo nesta segunda-feira (18) em Campo Grande. Segundo os ambulantes que chegaram cedo para trabalhar, a faixa já estava na grade do terminal.

"Provavelmente a faixa foi colocada na noite de domingo, quando o movimento no transporte coletivo é fraco. Eu acho um absurdo o nosso transporte público. Querem glorificar o ato desse prefeito só porque abaixou R$0,05? Não vale nem R$2,00 para andar de ônibus aqui na cidade. Os carros demoram para passar, são lotados, péssima a qualidade." disse a autônoma Maria da Cruz, 35 anos.

Um ambulante que pediu sigilo, disse que alguns alunos pela manhã tentaram tirar a faixa, mas os funcionários da limpeza impediram o grupo de arrancar da grade, que esta justamente em um ponto bem estratégico. Quem passa da plataforma de baixo (frente à escola) para a de cima (frente à concessionária), se depara com a "faixa chamativa".

"Eu vi logo quando cheguei aqui, achei inusitado. Os alunos da escola tiravam sarro, outros apoiavam os dizeres. Teve um grupo de alunos que foi bem perto tirar foto da faixa e eles tentaram arrancar, mas foram advertidos pelos funcionários da limpeza. Isso aí meu filho é um militante roxo, só pode", disse o vendedor.

Quem cuida de todos os terminais de transporte coletivo em Campo Grande é a empresa Total Serviços Gerais de Limpeza LTDA. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) é responsável pela contratação dos serviços de limpeza dos banheiros e dos pátios dos terminais. Até as 15h de hoje a faixa se encontrava ainda no local.

A equipe de reportagem do Top Mídia News tentou conversar com os funcionários do terminal, tanto funcionários do Consórcio Guaicurus, quanto a Total Serviços, mas ninguém quis falar com a reportagem.

"Isso aqui está um nojo, foi muito mal feito esse terminal. Em horário de pico, é um tumulto, não dá para andar direito, é um empurra, empurra. A escada é muito estreita para a passagem de uma plataforma para outra", disse a micro empresária Rosana Jesus, 40 anos.

A prefeitura municipal gastou R$ 2 milhões para construir o Terminal Hércules Maymone, que está localizado exatamente onde a Rua Joaquim Murtinho e Avenida Ceará se encontram com a Avenida Eduardo Elias Zahran.

Inaugurado em março de 2009, o terminal Hércules, assim como os outros da Capital está pichado, com poucas lixeiras, sem papel higiênico e com vazamento nos banheiros. Cerca de 15 mil usuários frequentam o terminal diariamente.

Veja também