bortollos
lalu kids
(67) 99826-0686

Governador vai tratar pessoalmente do reajuste dos professores da Rede Estadual

A estimativa do MEC é de reajuste de 7,64% em 2017

6 JAN 2017
Diana Christie e Airton Raes
12h50min
Secretária de Educação informou que governador vai analisar reajuste pessoalmente Foto: Chico Ribeiro

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve cuidar pessoalmente das negociações, previstas para começarem em fevereiro, sobre o reajuste dos professores que trabalham na rede estadual de Ensino. As informações são da secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola Motta, durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (6).

A estimativa do MEC (Ministério da Educação) é de reajuste de 7,64% em 2017. O percentual foi calculado de acordo com a lei 11.738/2008, e também com base no que vem sendo aplicado desde que o piso do magistério foi instituído, ou seja, 2008, para a jornada semanal de 40 horas.

Pelo que diz também a lei do piso, prefeitos e governadores deveriam aplicar esse percentual de correção logo a partir de janeiro de 2017. E de forma linear, para todos os professores da educação básica, independentemente de quanto já sejam suas remunerações ou salários-base. No entanto, a crise financeira e a lei que prevê o congelamento dos gastos públicos podem complicar as negociações.

No ano passado, o reajuste concedido foi de 11,36%. Hoje, o salário-base de 9.112 professores estaduais, por 40 horas, é de R$ 3.151,78, sendo que o profissional com formação de nível superior pode receber, no início da carreira, R$ 4.727,67. O valor do piso mínimo estabelecido pelo MEC para 2016 foi de R$ 2.135,64.

Veja também