(67) 99826-0686
Câmara - Novembro

Inédito: escolas de Campo Grande vão escolher os próprios diretores no dia 29

Mais de 100 chapas estão registradas na Semed; novidade acaba com indicações políticas

8 NOV 2018
Rodson Willyams
15h10min
Foto: Arquivo TopMidiaNews

A eleição direta para diretores e adjuntos acontece em mais de 100 escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) no próximo dia 29 de novembro, em Campo Grande. Segundo a prefeitura, há escolas com contam com pelo menos três chapas de candidatos à direção escolar.

Em junho deste ano, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) sancionou a Lei 8.877/18, que dispõe sobre a eleição direta de diretores pondo fim às indicações do Executivo. Será a primeira eleição da história da cidade.

Segundo a Semed (Secretaria Municipal de Educação), no dia 29 de novembro, a eleição para diretores acontece nos dois períodos das escolas e também naquelas que contam com o terceiro turno. Por meio de nota, a Semed ressalta que neste dia, "as aulas ocorrerão normalmente, sem dispensa de alunos".

Dentro das escolas,  as chapas que disputam a vaga têm do dia 18 ao dia 28 de novembro para fazer a campanha nas unidades e entre a comunidade escolar. Quanto ao número de candidatos, as chapas que irão concorrer foram publicadas na edição do Diário Oficial no dia 1º de novembro, a relação dos candidatos podem ser conferida aqui.

MISSÃO

Ainda conforme a Semed, a comissão formada por técnicos da pasta está realizando reuniões diárias com os membros das comissões eleitorais das unidades de ensino  para repassar orientações quanto ao pleito, além de tirar dúvidas. "Um dos trabalhos que vêm sendo feitos esta semana é a organização das cédulas eleitorais, incluindo as que serão utilizadas por pessoas com deficiência visual". 

São mais de 100 unidades da Reme, com mais de 100 chapas que irão participar do processo, já que algumas escolas contam com mais de duas chapas concorrentes. Neste ano, ainda não acontece a eleição para diretores dos Centros de Educação Infantil.

Conforme o prefeito Marquinhos Trad, no dia em que sancionou a lei, lembrou que a eleição é a concretização de um tema que vinha sendo debatido desde de 2012. “Esta é uma democratização que demorou acontecer na nossa cidade. Todos nós sabemos que atualmente os cargos de diretores é um cargo extremamente qualificado e de competência técnica, afinal de contas ele vai direcionar ao conteúdo programático e influenciar na personalidade e na vida de muitas crianças que estão sob seus cuidados".

Na ocasião, Marquinhos ainda afirmou que entendeu que "uma simples indicação política por conveniência de pedido externo, não seriam comemorativos que dariam segurança para as nossas crianças. Vamos democratizar o debate e só podem se candidatar a este cargo professores da educação, efetivos e com qualificação. Independente de quem ganhar vamos saber que têm competência para exercer a função”.

Veja também