FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
word wine - almoco japones 2

Marquinhos faz reunião com Justiça do Trabalho para tentar acordo com demitidos da Omep e Seleta

Prefeitura quer parcelar acordos maiores e liberar CTPS de trabalhadores para recebimento de benefícios

9 AGO 2017
Liziane Berrocal
11h02min

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) e uma comissão de servidores demitidos da Omep e Seleta vão se reunir nesta tarde com o juiz Renato Myazato, da 7ª Vara da Justiça do Trabalho. Além deles, devem participar os representantes das duas entidades e representantes do Senalba (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul).

Atualmente, o valor das rescisões é de R$ 25 milhões e a proposta é pagar os salários de julho, liberar a carteira de trabalho, FGTS e o pedido de seguro desemprego daqueles que continuam desempregados e pagar os acordos de valores mais baixos, até R$ 5 mil. Algumas rescisões ultrapassam R$ 30 mil e, neste caso, seria preciso parcelar.

A reunião foi marcada após um encontro do prefeito e alguns trabalhadores com o desembargador João de Deus, presidente do Tribunal Regional do Trabalho, que se mostrou disposto a auxiliar na resolução dos problemas. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, os próprios trabalhadores estão dispostos a um acordo.

A reclamação de alguns trabalhadores é que o Senalba estaria travando as negociações e impondo o pagamento à vista. A prefeitura já afirmou que não há condições para isso. Foram demitidos 2500 trabalhadores após uma ação do Ministério Público Estadual determinando o fim dos convênios dos terceirizados com a Prefeitura. 

Um grupo de trabalhadoras chegou a acampar em frente ao Paço Municipal para cobrar os valores. 

Veja também