(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Moradores do Santo Antônio reclamam do perigo causado por erosão no córrego Cerradinho

Erosão

11 OUT 2013
Willian Leite e Ana Rita Chagas
15h31min
Há 20 anos moradores da região lutam para arrumar erosão Foto: Geovanni Gomes

Moradores do bairro Santo Antônio reclamam do perigo causado por uma erosão no córrego Cerradinho, na Avenida Capibaribe esquina com a Rua Macaé. Segundo populares, a barragem de concreto, que segura a terra se desfez ocasionando um buraco. Em dias de chuva forte, eles reclamam que não podem transitar  pelo local, por conta da cratera causada pela demanda de água.

Sandra Spinosa Medina, moradora do bairro há 17 anos, mãe de Gabriel, 13 anos e de Ana Julia 10, se refere ao córrego como um perigo para seus filhos. " Em dias de chuva fica inviável levá-los para escola porque a água transborda. É um descaso do Poder Público com a periferia da Capital", diz.

A mesma opinião tem o proprietário do posto de gasolina que fica em frente à erosão, André Luis Mossini. “A Prefeitura se preocupa em deixar o centro de cara nova e os bairros que estão com problemas como o Santo Antônio estão esquecidos", afirma André.

A situação se agrava no córrego Anhanduí na área que vai da Vila Jacy ao bairro Aero Rancho,que compreende a Avenida Ernesto Geisel, complicando a vida de quem está dirigindo nos dois sentidos. Uma das principais erosões está em frente a um Shopping inaugurado há dois anos no bairro Jockey Clube, o buraco fica no cruzamento onde os veículos saem do centro comercial e param no semáforo.

Valcinei Manoel Rodrigues de 49 anos, que reside há 23 anos no bairro Santo Antônio diz que isso é um problema antigo e mostra indignação quando lembra que o Parque do Prosa, que está ao lado de um condomínio de luxo, na Avenida Afonso Pena, foi reformado duas vezes este ano. " A população se sente desassistida pela prefeitura e órgãos responsáveis. Não acredito que será solucionado esse problema", afirma.

Veja também