(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Redução da natalidade e corte de gastos levou ao fechamento de escolas, diz Reinaldo

Estado promove reordenamento na educação infantil em Mato Grosso do Sul

12 JAN 2019
Rodson Willyams
15h15min
Foto: André de Abreu / Arquivo

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou que o fechamento de escolas em Mato Grosso do Sul ocorre por que o Estado está se tornando 'mais velho' e os índices de taxa de natalidade vem reduzido nos últimos anos.

Este seria um dos motivos que levou o Estado a promover o reordenamento na educação infantil em Mato Grosso do Sul.

"Quanto ao fechamento de escolas. Está ocorrendo por quê? Porque está diminuindo o número de alunos na rede pública estadual. A taxa de natalidade vem diminuindo. Você tem um crescimento populacional menor e isso impacta. Com isso tem que redirecionar os alunos para outras escolas", explicou.

Para Reinaldo, essas medidas também são encaradas como uma questão de economia para o Estado. "É economicidade. Você acaba diminuindo o número de alunos na rede pública e muitas vezes têm muitas salas de aulas com poucos alunos. Isto gera um custo excessivo ao poder público. Todos esses direcionamentos são para buscar uma equação na diminuição com gasto de pessoal e de enfrentar aquilo que é prioritário para a população".

IBGE

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de Mato Grosso do Sul apresentou um crescimento considerável em oito anos. Em 2010, durante o último censo, a população do Estado era de 2.449.024 pessoas e em 2018, o número saltou para 2.748.023 pessoas.

A projeção do IBGE para 2019 é que o Estado tenha uma população com 2.778.986 pessoas.  E até 2060 é que a população chegue a 3,6 milhões de pessoas.


Projeção do IBGE para MS até 2060. Foto: Reprodução / IBGE.

Veja também