TJMS
re9
(67) 99826-0686

Autoridades prestigiam passagem de comando do Batalhão de Choque da PM

Na solenidade tradicional, foram aprestadas as atribuições dos pelotões que fazem parte do Batalhão

1 DEZ 2016
Da Redação, com PM5
16h28min
Foto: PM5

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, realizou na manhã de hoje (1º), a solenidade militar de Passagem de Comando do 19ºBatalhão de Choque da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul do tenente-coronel QOPM Marcos Paulo Gimenez que esteve à frente desde 2013, para o tenente-coronel QOPM Marcus Vinícius Pollet.

O evento contou com a presença do Coronel Deusdete Souza de Oliveira Filho, Superintendente de Política e Segurança Pública da Sejusp no ato representando o Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, Comandante-Geral da PMMS, coronel QOPM Jorge Edgard Júdice Teixeira, Subcomandante da PMMS, coronel QOPM Francisco de Assis Ovelar, comandantes de unidades, Diretores, chefes e demais autoridades civis e militares.

A solenidade aconteceu na unidade do 19ºBPChoque, localizado na Avenida Afonso Pena, Parque dos Poderes.


Sobre a unidade

O 19º Batalhão de Polícia de Choque – BPChoque, foi criado pelo Decreto nº 13.753 de 06 de setembro de 2013, em seu artigo 2º, com sede no município de Campo Grande, constituído por 02 Companhias de Polícia de Choque.

Fazem parte do BPChoque os pelotões da ROTAC, CANIL e ROCAM. A sua área de atuação se estende por todo o Estado de Mato Grosso do Sul.

A ROTAC – Rondas Ostensivas de Ações de Choque – atua  no policiamento ostensivo motorizado em áreas de alto risco, ou onde houver maior incidência de criminalidade, através do Pelotão de  Choque atua em ocorrências de rebelião em Estabelecimentos Prisionais, preventivamente atua em revista  dentro dos  Estabelecimentos Prisionais,  em   ocorrências onde se coloca a ordem  pública em  risco, em apoio a justiça no cumprimento a Mandados de Reintegração de Posse, na desobstrução de vias em casos de ocupação  onde o direito de ir e vir fica cerceado  e em  manifestação de caráter violento ou  considerado ilegal pela justiça.


O CANIL – Atua em apoio a ROTAC e ROCAM durante operações de Pelotão de Choque com uso de cães de ataque, se utiliza de cães de faro para ações de busca a entorpecentes e atualmente atua em patrulhamento com cães.

A ROCAM – Rondas Ostensivas com Apoio de Motos –  atua em ocorrências de risco e em áreas de alto risco, em que a utilização de motos otimiza a rápida chegada ao local da ocorrência.  Atua também em Operações de Pelotão de Choque juntamente com a ROTAC e CANIL.

Uma das atribuições de maior relevância dentro das atuações do 19 º BATALHÃO DE POLICIA DE CHOQUE, são as ações onde é empenhado o Pelotão de Choque.


O 19º Batalhão de Polícia de Choque é uma unidade ainda que promove cursos de especialização destinados a capacitar policiais militares de todo o Estado de Mato Grosso do Sul, abertos a membros de outras organizações de segurança pública no Brasil e também países vizinhos. Dentre os cursos estão:

O RISC – Reação imediata em situações de risco – que capacita o policial a atuar em ocorrências de alta complexidade em que o primeiro interventor é a peça chave para a resolução do problema evitando que se alastre para uma área maior. São as primeiras noções em Gerenciamento de Crises.

O PATAMO – Patrulhamento Tático Motorizado, - curso em que o profissional de segurança pública recebe instruções diversas para atuar em patrulhamento tático, armamento e tiro, munições e armamento químico e explosivos.

CURSO DE OPERAÇÕES DE CHOQUE – em que o profissional de segurança pública recebe instruções de ações de choque, formações da tropa de choque, armas, armamento químico e munições utilizados em ações de choque.

O PATRULHAMENTO K9 – Curso em que os operadores se utilizam de cães para patrulhamento, abordagens e prisões, utilizando-se para submeter ao abordado a um aspecto psicológico, evitando-se assim o emprego da força.

Veja também