zé ramalho
studio center
(67) 99826-0686

Prefeitura precisaria de mais R$ 5 milhões para 'vencer' buracos, diz secretário

Segundo Pedrossian Neto, o recurso aplicado nos serviços de tapa-buraco é insuficiente perante a demanda

12 JUN 2017
Rodson Willyams
19h00min
Foto: Reprodução / Ana Carolina Câmara-Arquivo

O secretário de Receita, Pedro Pedrossian Neto, disse, durante prestação de contas do 1° quadrimestre da prefeitura de Campo Grande, que os recursos disponíveis para o serviço de tapa-buraco não são suficientes para erradicar os buracos abertos na Capital. 

Pedrossian Neto explica que, para tapar todos os buracos e vencer o problema de infraestrutura nas ruas de Campo Grande, seria necessário o dobro do investimento. "Precisaríamos de mais R$ 5 milhões. O valor que temos é insuficiente, mas o nosso orçamento não aguentaria".

Em janeiro, o prefeito havia confirmado que a administração tinha tampado pouco mais de 15 mil buracos em ruas e avenidas da Capital. Na época, o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, chegou a declarar que havia cerca de 280 mil buracos abertos na cidade, sendo que o número poderia ser ainda maior.

Em março deste ano, o prefeito chegou a publicar extratos no Diário Oficial do Município com a prorrogação de mais seis meses do serviço de tapa-buraco. O custo chegaria a R$ 19,5 milhões. Os serviços incluíam “manutenção de vias públicas, reconstituição de pavimento asfáltico, com fornecimento de CBUQ para recomposição de capa asfáltica e recomposição de pavimento”.

Veja também