TJMS
re9
(67) 99826-0686

'Terror do funcionalismo', escalonamento do 13º não é descartado pela prefeitura da Capital

Afirmação é do secretário municipal de Finanças, Controle e Planejamento Disney Fernandes

19 OUT 2016
Thiago de Souza
09h29min
Prefeitura não tem certeza sobre pagamento de servidores Foto: TopMídiaNews

O temido escalonamento do salário de dezembro e do 13º salário não foi descartado pelo secretário municipal de Finanças, Controle e Planejamento Disney Fernandes. A medida foi utilizada em 2015 e somente quem recebia até R$ 2 mil teve possibilidade de sacar a gratificação natalina integralmente.

Conforme Disney Fernandes, a Prefeitura da Capital ainda está fazendo os levantamentos necessários para ver como serão feitos os pagamentos dos salários do funcionalismo, cuja folha de pagamento, com encargos, é de R$ 115 milhões. ''Nosso maior problema é na previdência, temos que fazer cobertura de R$ 8 a R$ 10 milhões, e por isso temos que fazer adequações'', explicou Fernandes.

O titular da Seplanfic explicou que ainda não pode dar detalhes sobre isso, pois precisa apreciar melhor as contas da prefeitura. Ele informou que é preciso 'definir as prioridades' para dizer se vai ou não haver necessidade de uma medida mais extrema. ''Vamos fechar as contas e depois do feriado de finados vamos apresentar tudo à população, inclusive para o novo prefeito de Campo Grande'', estimou Disney.

No dia 18 de dezembro do ano passado, os servidores municipais com salário maior que R$ 2 mil receberam apenas 50% do benefício, tendo o restante prometido somente para o dia 15 de janeiro deste ano. Do total de funcionários da Prefeitura, 10.661 tiveram que aguardar a segunda semana de janeiro para colocar o dinheiro no bolso. A folha total do 13º de todo o funcionalismo somou R$ 90 milhões em dezembro de 2015.

Em todo o anos de 2015 foram cinco meses de escalonamento no pagamento de salários dos servidores, desde de que  Alcides Bernal (PP) retornou ao comando da prefeitura, em agosto daquele ano.  

Veja também