TJMS - Setembro
(67) 99826-0686

Santo Antônio dá aquela 'forcinha' e casal engata namoro após encontrar aliança no bolo

O que era uma simples amizade se transformou em algo maior e agora casal se prepara para oficializar a união

13 JUN 2018
Rodson Willyams
11h30min
Foto: Rodson Willyams

Deu certo! Todos os anos, milhares de pessoas acordam cedo e vão a até à sede da Igreja de Santo Antônio, aquela 'do Santo Casamenteiro', para pegar um pedaço do bolo, encontrar a tão sonhada aliança e, quem sabe, encontrar o 'grande amor da sua vida' ou oficializar de vez o casamento.

Para os jovens João Luiz da Silva Coelho e Paula Cavalcante, ambos com 30 anos, o Santo deu uma 'forcinha' e o caso deu certo. O que era uma simples amizade se transformou em algo maior, se tornou em namoro e, em breve, deve virar um compromisso mais sério, o casamento.

Como foi a história? Há um ano, o casal que até então era apenas 'bons amigos', servia os fiéis que iam à Igreja à procura do pedaço de bolo do Santo Casamenteiro. Em determinado momento, Paula decidiu comprar um pedaço de bolo e, ao comer, "eu achei a aliança", conta Paula sem interromper o atendimento às pessoas nesta manhã (13).


João e Paula estudam dar o próximo passo.

Diante da chance e de olho no que tinha acontecido, João, que é advogado, se aproximou da amiga e, a partir dali, algo mudou. "A gente costuma dizer que a partir do momento que eu achei a aliança, algo despertou em nós", relava Paula.

"Uma semana após achar a aliança nós começamos a ficar junto", detalha Paula. "E dois meses depois, a gente começou a namorar. O que era uma amizade se transformou em algo maior", conta João orgulhoso.

Ao completarem quase um ano de história, o casal agora pretende partir para a segunda etapa, o casamento. "O nosso objetivo é casar, mas a gente não tem uma data definida. Mas nós esperamos que até ao final deste ano, a gente consiga noivar e escolher uma data", conta Paula.

Mais prudente, João ainda afirmou que o casamento só não saiu, porque o casal está se estruturando financeiramente, para só depois dizer o sim. "Mas quero casar com ela", finaliza.

Paula durante o atendimento aos fiéis.

Veja também