TJMS
re9
(67) 99826-0686

Pessoas com mais dinheiro acham que têm mais problemas, diz estudo nos EUA

12 OUT 2016
Uol
15h28min

Dinheiro e educação geram muitas vantagens na vida e as pesquisas mostram há tempos que as pessoas que possuem ambos têm uma vida mais saudável e longa e tendem a ter um emprego mais estável e menos monótono. Mas elas também afirmam que sentem muito mais estresse no trabalho do que as pessoas com salários inferiores e menor escolaridade, aponta um estudo recente.

Para medir os níveis de estresse durante a jornada de trabalho, pesquisadores da Universidade Estadual da Pensilvânia entregaram Palm Pilots a 122 trabalhadores que moram em uma cidade da região nordeste dos EUA para que levassem consigo ao trabalho.

Em diversos momentos do dia, esses computadores portáteis lhes pediam que classificassem o nível de estresse e de felicidade que sentiam. A ideia era medir o estresse em tempo real em vez de perguntar às pessoas no fim do dia, quando outros fatores como o trânsito a caminho de casa e as obrigações familiares poderiam influenciar os níveis de estresse.

Dinheiro e educação
Pessoas com rendas e níveis de escolaridade superiores informaram que estavam cerca de 28% mais estressadas e 8,3% menos felizes, de forma geral, que os trabalhadores com rendas e níveis de escolaridade inferiores, segundo Matthew Zawadzki, atualmente professor da Universidade da Califórnia-Merced e autor do estudo junto com os professores da Universidade Estadual da Pensilvânia Sarah Damaske e Joshua Smyth.

Além de reportarem que se sentem mais estressados e menos felizes de um momento para o outro, esses trabalhadores com status superior --ou seja, aqueles na quinta parte superior de um indicador combinado de renda e escolaridade e que tendem a ganhar pelo menos US$ 100 mil (mais de R$ 300 mil) por ano-- também relataram que têm mais problemas para atender às demandas de seu emprego.

"Esses indivíduos que relatam um estresse maior provavelmente são pessoas que simplesmente têm mais autoridade ou responsabilidades de tomar decisões que os outros", disse o professor de Sociologia da Universidade de Toronto Scott Schieman, que não participou do estudo, mas o classificou como uma pesquisa "interessante e importante". "Quando há mais fatores em jogo nas suas decisões, isso aumenta o estresse."

Problemas fora do trabalho
Os resultados do estudo certamente não indicam que os trabalhadores de status inferior levam uma vida mais fácil. Obviamente os empregos de status inferior podem criar todo tipo de problema para os trabalhadores, como por exemplo a dificuldade de pagar as contas.

"Embora provocado pelo trabalho, talvez este seja um fator de estresse que você deixa de lado ao chegar ao trabalho", disse Damaske. Ela e os outros autores concluíram, em estudo de 2014, que pessoas com rendas inferiores tendiam a relatar mais estresse em casa do que no trabalho --o oposto do relatado por pessoas de renda superior.

Veja também