TJMS
re9
(67) 99826-0686

Poesias de Manoel de Barros viram animações e jogos interativos para crianças no celular

Cante, dance e brinque com os poemas musicados e animados do poeta mais famoso de MS

12 OUT 2016
Diana Christie
18h00min
Foto: Divulgação

Sábio-poeta-criança, assim pode ser descrito Manoel de Barros, que comemora o centenário neste ano. O que aconteceria se as belas poesias do autor de ‘Gramática Expositiva do Chão’ e ‘O Livro de Pré-Coisas’ fossem transformadas em clipes musicais? Ou em jogos interativos? Ou uma mistura de tudo isso? Uma galera muito criativa já fez essa pergunta e a resposta vem em forma de aplicativo, que foi lançado nesta quarta-feira (12).

Disponível para tablets e celulares iOS e Android, o aplicativo Crianceiras traz os poemas de Manoel de Barros musicados por Márcio De Camillo e ilustrados e animados por Martha Barros, artista plástica e filha do poeta. Os lindos clipes musicais são verdadeiras poesias brincantes (ou brinquedos poéticos).  Ao todo, são dez canções do disco e espetáculo de mesmo nome, que foram criadas a partir da poesia de Manoel e quatro poesias interativas, das quais saem sons, palavras e iluminuras encantadas, bem ao estilo do poeta.

O app poderá ser baixado gratuitamente e tem quatro funcionalidades. Na aba de clipes, os hits “Bernardo”, “Sombra Boa”, “O Menino e o Rio”, entre outros, ganham animações delicadas e originais, feitas a partir da obra tão característica de Martha Barros, que dá vida aos personagens do pai com traços inventados e únicos. As animações “dançam” ao som da música do compositor Márcio De Camillo, que decidiu musicar esses poemas para homenagear o poeta.

Foto: Divulgação

“Ao mergulhar em sua obra, percebi o quanto era lúdico aquele universo de encantamento e descobertas, vividas pelo poeta em sua infância pantaneira. Assim, ao musicar sua obra para o público infantil, quis criar uma ponte entre a poesia e a melodia, de forma que seus versos pudessem ser entoados como o canto dos passarinhos, e levados com o vento, sem direção”, conta.

Outra parte importante do app é a área da poesia, na qual quatro poemas se transformaram em verdadeiros brinquedos, com diversas palavras interativas que, ao serem tocadas, se misturam com coisas, sons e interpretações de significados. São oportunidades para experimentar a poesia por novos olhares, e incentivar o observar das palavras e suas composições.

O aplicativo convida ainda os pequenos leitores a brincar de desenhar com as cores, texturas e personagens das iluminuras. São muitas as possibilidades para experimentar e fazer arte, já que aqui quase nenhuma cor é chapada, todas têm algo de único. E dá para arrastar os personagens do app para o seu desenho, aumentar, diminuir, rotacionar. Depois é só salvar o desenho e usar como quiser. Como se não bastasse, os pequenos leitores podem personalizar suas próprias fotos com os temas e adesivos do aplicativo. São muitos os recursos para usar a imaginação. Conheça um pouco mais:

Crianceiras no digital

O aplicativo Crianceiras é um desdobramento do projeto de mesmo nome, que foi concebido pelo compositor Márcio De Camillo e lançado em 2012, como disco e espetáculo. Desde então, já foram realizados mais de 250 shows e muitas crianças já sabem de cor a letra de “Sombra boa”, “Sabastião” e “Se achante”. Transformar o projeto em produto digital foi um passo importante e natural, já que o espetáculo já utiliza recursos digitais e de animação.

A concepção digital, feita pela produtora digital Webcore Games, foi possibilitada pelo patrocínio da Oi Futuro por meio do ProAC-ICMS. “Como disse Manoel, ‘poesia não é para compreender, mas para incorporar. Entender é parede: procure ser árvore’. Transformar o projeto Crianceiras em aplicativo é a possibilidade de abrir uma porta no cotidiano e deixar escapar esse convite para buscarmos nosso lado mais árvore”, explica Bruna Pligher, da Webcore Games, responsável pela direção e produção do app. (Com assessoria)

Veja também