conadhe
tjms
(67) 99826-0686
COLUNA

Pelos Cotovelos

Eleições 2018: políticos ignoram condenações e investigações de MS, mas temem PF

Nada como relembrar a Coffee Break, investigação estadual que deu EM NADA

12 OUT 2017
Diana Christie e Vinícius Squinelo
00h00min
colunas-interna1
99

Se tem uma verdade em Mato Grosso do Sul é que os políticos regionais não temem investigações por aqui. Não as dos órgãos locais. A classe se acostumou a estar no centro de escândalos, ser alvo de investigações, até condenados pela Justiça, mas saírem impunes e, principalmente, com os cargos intactos. O único medo é outro: a Polícia Federal.

O símbolo
Nada como relembrar a Coffee Break. Operação que teve origem em investigações da PF – que fez todos os grampos – e praticamente morreu nas mãos do Gaeco e Ministério Público. Hoje, mostrou pra que veio: pra nada!

E mais
Outro bom exemplo é a ‘versão estadual’ da Lama Asfáltica, comandada pelos órgãos regionais. Já teve bloqueio de bens, coletiva de imprensa, de tudo... Sabe o que não teve? Prisões! Enquanto isso, muitos envolvidos andam soltinhos e ainda serão candidatos em 2018. Parabéns aos envolvidos!

Só ela salva
Por outro lado, a Polícia Federal deixa muita gente em pânico. Mais do que ficar em cana, o impacto eleitoral é o que mais preocupa. Afinal, 2018 é ano eleitoral.

O porém
Mas que adianta um prender se outro solta? Assim é a situação da Lama Asfáltica, por exemplo...

Sem festa
A comemoração dos 40 anos de Mato Grosso do Sul passou sem grandes eventos. Nada de festa no Estado. As homenagens ficaram mais nas notícias e redes sociais. 

colunas-interna2
nando viana

Veja também