Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019
COLUNA

Pelos Cotovelos

Impunidade: deputado que nomeou esposa na Assembleia fica livre de processos

Casos de nepotismo persistem no poder público mesmo com a divulgação dos casos

20 ABR 2017
Diana Christie e Vinícius Squinelo
00h00min

A impunidade dos responsáveis por nomear parentes do Poder Público, se não é responsável, facilita a ‘cara de pau’ de gestores que insistem em lotar gabinetes e secretarias com membros da família. É que a maioria das denúncias é arquivada, após notificação dos responsáveis. O MPE (Ministério Público Estadual) descobriu? Simples, exonera!

Caso concreto

É o que aconteceu com o deputado George Takimoto (PDT), por exemplo. Segundo o diário oficial desta terça-feira (18), o Conselho Superior do MPE arquivou inquérito para apurar denúncia de nepotismo porque o parlamentar exonerou a esposa, Edite Dias da Silva, em junho de 2016.

E o cidadão?

“Durante o período em que trabalhou na Assembleia Legislativa, cumpriu integralmente sua jornada de trabalho. Com isso, não subsistem motivos para o prosseguimento do Inquérito Civil”, diz relatório do MPE. Isso em uma instituição em que a folha de frequência (ainda) é realizada no papel e só precisa de algumas assinaturas para ficar comprovada. Assim fica fácil.

Senta lá, Cláudia!

O mesmo valeu para o ex-prefeito Alcides Bernal (PP). Bastou exonerar a esposa, Mirian Elzy Gonçalves, e a cunhada Mirtes Elaine Gonçalves, que acabou o problema. “Ademais, denota-se que o atual Prefeito Municipal já foi cientificado do integral teor da Recomendação Ministerial, sendo certo que as advertências a ele também se estendem”, garante o MPE. Aham!

Tiro no pé

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) mexeu em um vespeiro quando decidiu, sem sucesso, regulamentar os serviços de caronas pagas, como os realizados pela Uber. Depois de ter que voltar atrás e rever todas as regras que havia editado, ele agora perde o apoio dos taxistas e mototaxistas que estão pra lá de insatisfeitos com os recuos da prefeitura. E está sobrando para todo mundo!

Evolução

Os principais afetados são os vereadores, que foram convocados para uma reunião de última hora com a categoria na terça-feira (18). Muita reclamação de que a Câmara Municipal devia ter mais voz no processo e pouco resultado. Por mais que a prefeitura decida colocar a discussão nas mãos dos parlamentares, poucos devem arriscar a própria popularidade para frear um serviço que já caiu no gosto da população. É questão apenas de adaptação ao novo.

Veja também