(67) 99826-0686
PMCG Novembro
COLUNA

Top Play

Games, geeks, diversão e muito mais

RDR2: Socou a feminista e foi punido

Youtuber faz vídeo socando feminista em RDR2, e é punido por isso. É culpa do politicamente correto?

8 NOV 2018
Fernando Fenero
09h45min

 

Red Dead Redemption 2 é um jogo de mundo aberto, e como tal te dá uma enorme variedade de ações que são tomadas livremente, considerando suas conseqüências. Matar inocentes para roubar seu dinheiro é possível, assim como fazer isso com qualquer personagem do jogo, mas isso gera desconfiança dos habitantes da região que começam a te hostilizar e a dificultar sua vida criminosa de várias maneiras.


Eis então que mais um membro da raça dos Youtubers decide fazer um vídeo com “melhores” momentos de sua jogatina do jogo da Rockstar, e destaca um trecho onde ele soca uma personagem feminista que discursa sobre o direito ao voto (o que só foi concedido para as mulheres em 1920 nos USA).
Quando seu vídeo viralizou, o youtuber Shirrako decidiu fazer mais do mesmo, com outros vídeos chamados “feminista devorada pelo crocodilo” e “porcos comendo uma feminista”, que foram assustadoramente um sucesso de visualizações.


Óbvio que isso virou notícia, e como boa parte da imprensa é uma bosta, foram retratados como se jogadores de RDR2 fossem maníacos assassinos que odeiam mulheres, o que obviamente passa longe da verdade, mas o fato é que depois da visibilidade negativa causada pelo vídeo, o canal foi suspenso como forma de punição.
Isso causou ainda mais confusão, porque teve quem achou que era um ato de censura e culpa do politicamente correto. E posso dizer com toda franqueza: não tem nada de verdade nisso.
De 2016 pra frente, a mídia tradicionalista decidiu bater muito mais forte na internet, e um dos alvos foi o Youtube que devora boa parte da verba publicitária que antes ia diretamente para jornais e revista. O resultado desse ataque foi a quase falência de muitos youtubers e de uma regra muito mais rígida sobre o conteúdo publicado na plataforma.


Aí que entra a suspensão do vídeo batendo na feminista: Nenhuma marca quer ser associada a esse tipo de conteúdo, e o Youtube está certo em apagar esse tipo de coisa, já que causa prejuízo direto a eles. Não vou nem entrar no mérito sobre o quanto que é errado promover esse tipo de porcaria, e de como que o jogo não obriga a ter esse tipo de conteúdo, o que me assusta é tanta gente defender o direito em fazer um vídeo babaca em paz.
Por enquanto a punição do youtuber é só essa, e é leve demais.

Só a visibilidade que tudo isso deu pra ele, vai compensar e dar muito mais grana (como aconteceu com Aruan Felix no Brasil). Se tratando de um jogo de Redenção, a vida real está perdendo feio para a ficcção.

Veja também