FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Word Wine - almoco japones
COLUNA

Pelos Cotovelos

Vladimir Struck e Jaime Verruck despontam como candidatos do setor produtivo em MS, diz Fiems

Setor é importante principalmente para a arrecadação de dinheiro de campanha

7 DEZ 2017
Diana Christie, Airton Raes e Vinícius Squinelo
00h00min

(Foto: Reprodução/Facebook/Wesley Ortiz)

Sempre cotado para ser candidato, o presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, descartou planos políticos para as eleições de 2018. Entretanto, disse que vai continuar focado na política classista defendo os interesses da indústria do Mato Grosso do Sul.

Os escolhidos

Apesar de Longen não ser candidato, ele defende que o setor produtivo apoie candidatos ligados ao setor produtivo, como foi feito com Cláudio Mendonça em 2016. Dois nomes são cotados para ter o apoio do setor industrial em 2018, o do secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, e do superintendente Regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Vladimir Struck.

Patroa não deixa

Struck revela que foi convidado por diversos empresários para concorrer às eleições, mas prefere não comentar sobre sua possível candidatura ainda. Um dos principais impedimentos, segundo ele, é que sua esposa é contrária a uma carreira política.

Piscadelas

Apesar disso, Vladimir disse que pode sair do PSDB e já possui diversos convites para migrar de sigla. Única condição é que o seu futuro partido não será de esquerda, apesar de dizer que, na visão dele, os tucanos são de esquerda.

Comemorando

O presidente estadual do Patriotas (antigo PEN), deputado estadual Lídio Lopes, está animado com a quase certa filiação do pré-candidato a presidência e deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) em março. Lídio avalia que isso irá fortalecer a legenda fazendo com que diversas lideranças queiram se filiar aos patriotas.

Combo

Se este for o destino final de Bolsonaro, ele carrega consigo o deputado Coronel David (PSC), que pretende acompanhar o pré-candidato à Presidência em qualquer sigla. O parlamentar era cotado para substituir Barbosinha (PSB) na secretaria de Segurança Pública, mas a nomeação esfriou desde que ele votou contra o governo na reforma da Previdência.

Veja também