informe leilão
dr. hernia
(67) 99826-0686

Ao lado do bluesman de MS, guitarrista Gandhy e banda de Cuiabá encerram festival Bonito Blues & Jaz

Para encerrar a edição 2017, Bonito recebe o bluesman de Mato Grosso do Sul, José Geraldo Rodrigues, o Zé Pretim

17 JUN 2017
Notícias MS
16h11min
Foto: Aurélio Vinícius

A última noite do festival Bonito Blues & Jazz vai embalar a capital nacional do ecoturismo. A noite começa ao som bem brasileiro do guitarrista Simão Gandhy, passa pelos acordes ousados do power trio de Cuiabá-MT, Mestre Blues e encerra com chave de ouro entoando as melodias do bluesman do Mato Grosso do Sul, Zé Pretim. O evento conta com apoio cultural do Governo de MS, por meio da Secretaria de Cultura e Cidadania (SECC), Rádio e TV Educativa (TVE) e Portal da Educativa.

Para abrir o show, a banda Mestre Blues composta pelos virtuosos músicos atuantes na cena musical matogrossense, Wellington Berê (Baixo e Vocal), Manoel Izidoro (Guitarra) e Alberto Ramos (Bateria) aborda as tendências mais modernas do blues e do blues-rock, com acentuada influência jazzística e elementos da música regional matogrossense.

Em seguida sobe ao placo o músico de Dourados, Simão Gandhy. Formado no Conservatório Souza Lima, em São Paulo, o artista traz no seu repertório a música instrumental, clássicos da MPB como Pixinguinha, Cartola, Vinícius de Moraes e Noel Rosa. Atualmente Gandhy da aulas de Guitarra e Violão na escola de Música Oficina das Cordas e online, toca no Simão Gandhy Trio, Banda Dohoax, Giani Torrres, Dagata e os Aluizios, e presta serviço como Sideman acompanhando artistas dos mais diversos estilos.

Para encerrar a edição 2017, Bonito recebe o bluesman de Mato Grosso do Sul, José Geraldo Rodrigues, o Zé Pretim. Depois de passar um ano e meio afastado dos palcos volta renovado, e promete apresentar o melhor momento de sua carreira, com sucessos que lhe renderam convite para participar do programa de Raul Gil. O artista nasceu na pequena cidade mineira de Inhapim, mas chegou no Mato Grosso do Sul em 1.973. Participou de uma das primeiras bandas de rock n’ roll, a Euphoria que revolucionou o gênero musical no Estado. No entanto, a releitura nas músicas regionais para o blues como Menino da Porteira, Trem do Pantanal, Asa Branca, entre outras, fez com que Zé tivesse seu reconhecimento ainda maior.

O festival é realizado no Centro de Múltiplo Uso (CMU), na Rua 24 de Fevereiro, s/n, próximo ao BNH, a partir das 20h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria local por R$ 30 por noite. Bonitenses pagam ½ entrada.

Veja também