(67) 99826-0686

Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro chega a Campo Grande com o espetáculo 'Quem Matou o Morto'

A entrada para todos os espetáculos do circuito é franca

21 SET 2016
FCMS
21h04min
Foto: Divulgação

Conhecido por divulgar as produções do Estado e fomentar a formação de plateia nas cidades do interior, o Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro – temporada 2016 passará pela primeira vez por Campo Grande, neste sábado (24), no Armazém Cultural (Museologia) às 19h30, com o espetáculo Quem Matou o Morto, da Cia Theastai de Artes Cênicas. A entrada como sempre é gratuita.

O Circuito é realizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), em teatros, espaços alternativos, ruas e praças em 48 cidades do MS. Todos os espetáculos foram selecionados por edital aberto, com ampla atuação do setorial responsável na definição das diretrizes.

Parte da mesma rota, o grupo se apresenta amanhã (22) na cidade de Terenos, no Centro Cultural Senador Ramez Tebet, às 19h30. No dia 23, Rio Negro recebe o grupo no Salão Paroquial, também às 19h30. Depois de Campo Grande no dia 24, Chapadão do Sul abre as portas do Ginásio de Esportes, no dia 25, às 19h30, fechando o ciclo da Cia Theastai no Circuito.

Quem Matou o Morto – Inspirado no Teatro do Absurdo a peça utiliza-se de esquecidas técnicas circenses, dança e música para tornar o espetáculo denso e alegre. O morto retrata a figura de todos os ditadores assassinos da História da Humanidade. Os desumanos generais que em nome da ordem política mataram, torturaram, prenderam, sequestraram e desapareceram com crianças.

O Maitrê fascista e misterioso é encenado pelo bom e translúcido ator Michel Stevan. A viúva interpretada por Társila Bonelli é afortunada e infeliz, “una pobre mujer”. A comédia e os saltos “mortais” são realizados pelo ator e bailarino João Rocha.

O espetáculo foi escrito e dirigido por Breno Moroni, que trouxe para o MS os espetáculos “Godgle”, “Os Corcurdas” e “Tenda das Adivinhações”, todos de sua autoria e direção com diferentes companhias teatrais do Mato Grosso do Sul.

EntreLinhas – No dia da apresentação em Campo Grande, o diretor da peça, Breno Moroni, vai lançar o seu primeiro livro “EntreLinhas”. O livro conta a história de um avô e um neto que jogam xadrez. De repente todas as peças do jogo são obrigadas a se posicionar em relação às opiniões de João. Os bispos, torres, cavalos, reis e rainhas se movem em direções que nunca seriam permitidas se fossem obedecidas às regras do jogo.

“Comecei a pensar essa história décadas atrás quando meu pai tentou me ensinar a jogar, nunca aprendi, sempre questionei o porquê dos cavalos só poderem andar em L. Escrevi para meus filhos, mas serve para todos, crianças e adultos, pois outra histoória é contada nas entrelinhas”, revelou o autor.

Serviço – A entrada para todos os espetáculos do Circuito Sul-Mato-Grossense é franca. Outras informações no Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, que fica no Memorial da Cultura e da Cidadania, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, quarto andar, no Centro, ou pelos telefones (67) 3316-9172 ou 3316-9173.

Veja também