conadhe
OUTUBRO ROSA
(67) 99826-0686

'Dia do FCO Empresarial' apresenta novos métodos para liberação de recursos para empresários

O fundo terá um número com Whatsaap para tirar dúvidas daqueles que desejam investir através do FCO

9 OUT 2017
Dany Nascimento
15h00min
Foto: Dany Nascimento
economia-interna1
Victor Hugo - 28 anos

As simplificações que o Banco do Brasil implantou no processo de contratação das linhas de crédito do FCO foram apresentadas na manhã desta segunda-feira (9), durante o  ‘Dia do FCO Empresarial – Semana Nacional de Crédito’ realizado no  no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande.

O superintendente do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, Glaucio Zanettin Fernandes apresentou os novos procedimentos adotados para a liberação dos recursos e destaca que a expectativa é bater um novo recorde através da implantação, ampliação e modernização de empreendimentos agrícolas, industriais, de comércio e serviços.

“Esse foi um ano em que batemos o recorde de volumes que nunca foram contratados na história toda do FCO em Mato Grosso do Sul. Então tendemos ultrapassar a barreira do segundo bilhão, contratamos cerca de R$ 1,4 bilhão em 2017, mesmo em um cenário ainda não tão favorável. Estamos com taxas de juros mais comportadas, oferecemos a linha do FCO. Fizemos uma construção com setor produtivo, credenciamos cerca de 52 correspondentes desde concessionarias, até revenda, aproximando o comprador e o vendedor, utilizando FCO como mecanismo financeiro”, disse Glaucio.

Para o superintendente, o produtor rural deve aproveitar a oportunidade para investir e ampliar o setor. “Na superintendência não tinha equipe para tirar dúvidas, hoje temos duas equipes destinadas, sabemos que existe carência técnica,  formamos equipes nos 101 pontos que temos no Estado.  Para o meio rural é oportunidade única de conseguir investir em tecnologia, em boas práticas, naturalmente o produtor precisa investir nisso para crescer, aumentar produtividade através disso. FCO aproxima as partes, empreendedor toma ciência do que necessita para crescer e FCO permite que invista adquirindo recurso a longo prazo para aprimorar”.

O presidente da Fiems, Sergio Longen destaca que o FCO é uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento empresarial. “Entendo que FCO é uma ferramenta importante para o desenvolvimento empresarial do Estado. Temos R$ 800 milhões disponíveis ainda em 2017e mais de R$ 470 milhões de projetos já no Banco do Brasil, então é um desafio nosso e de todo setor. A indústria vem caminhando a passos largos, o FCO vem contribuindo, precisamos melhorar a agilidade dos processos e liberação desses recursos”.

O objetivo, segundo Longen, é facilitar através da tecnologia, o acesso ao empreendedor. “Estamos tentando encontrar ferramenta que facilite ao tomador ter resposta mais rápida, vamos ter whatsapp e canal direto com o Banco do Brasil em separado, cada setor terá um responsável pelo projeto, para aplicar e romper os R$ 2 bilhões de investimento do agronegócio. Nós devemos chegar próximo a R$ 800 milhões neste ano, com investimentos muito positivos para todo Estado”.

Técnicos do Banco do Brasil ficaram a disposição durante o evento para simular financiamentos e tirar as principais dúvidas. O número para tirar dúvidas através do Whatsaap FCO”  é (67) 9 9205-2111. 

O FCO é um agente de desenvolvimento da Região Centro-Oeste mantido pelo Banco do Brasil. No âmbito do Fundo, há a linha do FCO Rural, com investimento e custeio para produção agrícola e pecuária e implementação, ampliação ou modernização de agroindústrias ou cooperativas, enquanto no FCO Empresarial as pessoas jurídicas e microempreendedores individuais têm acesso às linhas para infraestrutura econômica e desenvolvimento industrial, do turismo regional e dos setores comercial e de serviços.

 

 

economia-interna2
nando viana

Veja também