(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

IPCA acelera a 0,57% em outubro com alimentos, mas reduz alta de 12 meses

Alimentos

7 NOV 2013
Reuters
11h10min
Foto: Reprodução

Pressionado pelos preços de alimentos, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acelerou a alta a 0,57 por cento em outubro, mas em 12 meses a inflação mostrou desaceleração, em resultados melhores do que o esperado. Segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, em 12 meses até outubro, o indicador chegou a 5,84 por cento, ante 5,86 por cento em setembro, menor variação desde dezembro de 2012, quando esteve no mesmo patamar.


Pesquisa da Reuters apontava alta de 0,60 por cento na comparação mensal, acumulando 5,87 por cento em 12 meses.Ainda assim a inflação no país permanece perto do teto da meta do governo, que é de 4,5 por cento com margem de tolerância de dois pontos percentuais pelo IPCA.Segundo o IBGE, na comparação mensal, o índice atingiu o maior nível desde fevereiro, quando ficou em 0,60 por cento. Em setembro, o IPCA havia ficado em 0,35 por cento, acumulando em 12 meses 5,86 por cento.

O principal impacto no IPCA veio de carnes, com 0,08 ponto percentual após aumento médio de 3,17 por cento.Os alimentos já haviam dado indicações de maior pressão no mês passado, como apontado pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getulio Vargas e pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo.Também se destacaram os preços de Habitação e de Vestuário, com impactos de 0,08 e 0,07 ponto percentual respectivamente, após registrarem avanço de 0,56 e 1,13 por cento

Veja também