(67) 99826-0686

Erva-mate vira protagonista em distribuição de mudas promovida pela Agraer

Em sacos, copinhos plásticos ou tubetes, as plantas foram cuidadosamente armazenadas para a distribuição

10 SET 2016
Notícias MS
12h01min
Foto: Notícias MS

Para estimular agricultores familiares e aproximar adultos e crianças da região urbana aos costumes do campo, a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) montou uma estrutura ao lado do seu estande para distribuição gratuita de mudas de plantas frutíferas (abacate, morango, mamão), hortaliças, eucalipto e até da erva-mate, espécie conhecida pelos sul-mato-grossenses na forma de uma tradicional bebida gelada, tereré, nas rodas de fim de semana.

Em sacos, copinhos plásticos ou tubetes, as plantas foram cuidadosamente armazenadas para a distribuição. Muitas das mudas são frutos de doações de produtores atendidos pela Agraer, empresas parceiras como a EucaFlora e de trabalhos de pesquisa, como é o caso das mudas de guavira cultivadas dentro da Cepaer (Centro de Capacitação e Pesquisa da Agraer).

Etiquetadas e expostas nas prateleiras, às mudas despertam o interesse das crianças. Algumas como o pequeno Adoir Rocha Júnior, de 4 anos, já até sabem o destino certo dos “embriões” verdes. “Vou plantar para comer. Lá em casa a gente só compra do mercado”, diz a criança.

Acompanhado pela avó, Moema Inês Rocha, e do amiguinho de escola, Henrique, também, de 4 anos, Adonir conta a muda que escolheu. “É uma alface. Ela tá pequenina, mas vai crescer. É só cuidar”, diz garoto com a esperteza de quem vê a vó lidar com a terra.

“Moro no assentamento Jiboia e, em casa, a gente está montando a horta. Também estou levando a muda de erva-mate”, conta a avó do garoto.

Outro que fez questão de levar erva-mate para o seu sítio é o casal Marilene e René Vieira. “Tomo muito tereré e chimarrão e, em Laguna Caarapã, eu que fazia a tostagem da erva para o meu tereré. Eu tirava da planta e fazia o preparo. Agora, quero ver se posso ter em casa”, afirma o produtor.

Resgate das raízes: passado e presente

Se, no passado, Mato Grosso do Sul fez história e riqueza através da Cia de Mate Laranjeiras e, hoje, a erva tostada e pronta para o consumo, é uma velha amiga nas rodas  de conversa do fim de semana.

Em sua forma in natura, a planta se torna um tanto desconhecida em meio a tantas outras folhagens sobre a bancada da Agraer na Exposição de Sidrolândia. “Conheço o tereré, chimarrão e mate. Mas a planta assim eu não conhecia. Gosto de coisas diferentes e vou plantar na chácara”, diz Ângela Maria Costa.

Para uma boa distribuição e conhecimento a Agraer montou uma planilha os dados das pessoais que está pegando uma muda de erva-mate. A entidade tem interesse de estimular o plantio da espécie dentro do Estado.

Por conta disso propôs uma parceria junto a Eucaflora, instituição que doou duas mil espécies para ser distribuída dentro da Expo Sidrolândia. “Foi uma ideia da diretoria da Agraer que veio falar com a gente e aceitamos. Queremos ter outras ações em conjunto”, explicou o empresário Sérgio Casaril.

Veja também