re9
lalu kids
(67) 99826-0686

Governo gasta mais que arrecada e apresenta déficit de R$ 337 milhões

Maior investimento foi na área de segurança pública, com gastos na ordem de R$ 1 bilhão

1 DEZ 2016
Airton Raes
13h59min
Foto: Reprodução

O governo de Mato Grosso do Sul fechou o mês de outubro em déficit de R$ 337 milhões. O balanço financeiro entre 1º de janeiro e 31 de outubro foi divulgado nesta quarta-feira, 30 de novembro.

De acordo com o balanço, o Governo do Estado arrecadou R$ 8,5 bilhões em receitas, mas pagou R$ 8,8 bilhões em despesas nestes dez meses de 2016. Como o governo está gastando mais do que arrecadou, foi apresentado o déficit de R$ 337 milhões. O governador Reinaldo Azambuja havia afirmado que a arrecadação de receitas, em outubro deste ano, foi a mais baixa de sua gestão.

Mesmo com queda de arrecadação, o governo do Estado atualizou a previsão de arrecadação para R$ 13 bilhões, esperando arrecadar até o final do ano mais R$ 4,5 bilhões. Durante o ano, foi arrecadado R$ 4 bilhões em impostos e R$ 1,7 bilhão em transferências intergovernamentais, além de R$ 499 milhões de empresas privadas.

Dos R$ 8,8 bilhões em despesas, R$ 5,6 bilhões foram gastos com despesas de pessoal e encargos. R$ 2,1 bilhões foram usados em outras despesas correntes sem especificação. Em 2016, o Governo do Estado utilizou R$ 594 milhões para investimentos.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul gastou R$ 281 milhões, o Tribunal de Justiça apresentou despesas de R$ 626 milhões. O Tribunal de Contas teve gastos de R$ 143 milhões.

O Governo do Estado investiu R$ 1 bilhão em segurança pública, priorizando as ações de policiamento. Depois, R$ 137 milhões com assistência social. R$ 1,9 bilhão com a previdência social. Em saúde foi investido R$ 741 milhões. Em educação foi R$ 1,4 bilhão. Em cultura, o Estado investiu R$ 17 milhões. Em habitação foram gastou R$ 28 milhões. Em saneamento, os gastos são de R$ 17 milhões. Em agricultura, o Estado investiu R$ 110 milhões. R$ 509 milhões foram gastos com transporte. No esporte foram R$ 11 milhões. 

Veja também