(67) 99826-0686

Governo estuda parcelamento de salários dos 75 mil servidores do Estado

Motivo é a queda na arrecadação do ICMS e reajuste proposto para setembro

10 JUL 2017
Airton Raes
09h25min
Foto: André de Abreu

O Governo do Estado estuda a possibilidade de escalonar ou parcelar o pagamento dos salários dos servidores de Mato Grosso do Sul. O motivo é a queda na arrecadação dos tributos, principalmente após a Petrobrás diminuir o bombeamento do gás boliviano.

Mato Grosso do Sul faz parte dos sete Estados no País que pagam o funcionalismo público em dia no País. Compõem a folha de pagamento do Estado cerca de 75 mil funcionários públicos divididos entre ativos e inativos, além de 3,4 mil pensionistas, totalizando R$ 480 milhões de folha de pagamento.

No inicio do mês os servidores foram surpreendidos quando o salário de junho não foi depositado no dia 1º de julho, como já é o hábito. O salário foi transferidos para as contas no dia 3 de julho.

Em junho, o governo do Estado arrecadou R$ 1 bilhão em receitas. Em dez dias de julho já arrecadou R$ 146 milhões. Em maio também entraram nos cofres estaduais R$ 1 bilhão.

O governo do Estado ofereceu reajuste de 2,94% aos servidores, a contar a partir de setembro deste ano. O impacto na folha seria em torno de R$ 11 milhões por mês. O Governo do Estado prorrogou por mais um ano o abono salarial entre R$ 100 e R$ 250 reais aos servidores. O abono teve impacto de R$ 150 milhões na folha de pessoal.

Em maio, o Governo divulgou o balanço do primeiro quadrimestre de 2017, apresentando déficit de R$ 376 milhões, tendo arrecadado entre janeiro e abril R$ 3,5 bilhões, mas teve despesas de R$ 3,8 bilhões. 

Veja também