Corrida Cassems
(67) 99826-0686

Celebrando a vida, 'mêsversário' vira moda e divide opiniões entre familiares

Apesar de alguns acharem modinha, mães e pais comemoram e quem vende aproveita a onda

9 JUL 2017
Liziane Berrocal
16h08min

Festa de criança é bom, sempre bom. Mas imagine uma festinha todo mês? Pois é, tem mãe que fica tão feliz com a chegada do pimpolho ou da pimpolha que a festa de um ano ter vários aperitivos ao longo do ano. A moda entre as mamães agora é fazer o “mêsversário”. E acredite, com temática e tudo.

“Claro que é uma festa menor, com menos pessoas, mas todo mês fazemos questão de, pelo menos, uma comemoração”, diz Bruna Lima Capilé Mattosinho, 29 anos, mãe da Maria Fernanda, que aos quatro meses já “ganhou” várias festinhas só em família.

Segundo ela, a temática varia conforme o mês. “Em abril fiz da páscoa, porque foi alguns dias antes”, conta sobre a filha que nasceu em fevereiro.

Celebrar a vida é motivo para mães que sofreram para ter filhos

Alinny Vilela fez várias comemorações desde que a filha Valentina nasceu. Agora, a menina está com quatro anos, mas a gestação de risco e a saúde frágil da menina ao nascer fizeram de cada dia uma vitória.

“Eu não comemorei (mêsversário) por motivos de não ter dinheiro, mas fiz texto no face, cantei parabéns e, quando dava, fazia um bolinho simples 'pro' povo de casa mesmo. Quem tem um milagre, comemora toda conquista! Comemorei os 100 dias dela porque achava que ela não sobreviveria e está aqui, com quatro anos”, comemora.

O mesmo com Sávio, filho da Larissa Costa Almeida. Ele, que nasceu e ficou na UTI, tem todas as fases comemoradas. “Rapaz, eu comemoro até cocô feito no dia, não vou comemorar mesversário??  Eu vou mesmo! E se reclamar, comemoro semanaversario”, brinca.

Apesar disso, ela não fala de fazer festa. “Ninguém 'tá' falando de fazer festa de debutante pra cria não. Aqui fiz bolo só um mês, agora faço um jantar gostoso e uma prece com a família reunida. Comemoração! Celebração da vida”, diz.

Papais também entram na onda

E há quem incentive a comemoração, por motivos de agradecimento. Angelo Augusto tem uma filha de seis anos, e comemorou todos os mêsversários. “Comemoramos todos os mesversarios da Manuella, hoje ela tem seis anos, minha esposa não podia ter filhos”, diz explicando o motivo de tantas celebrações.

Pai do Miguel, Willian Lima diz que tudo mudou após o nascimento do filho. “Antes de sermos pais, minha esposa e eu achávamos bobeira, agora que temos o Miguel é mêsversário a cada 30 dias”.

Modinha ou guardar para a festa de um ano?

Já Newvania Ribeiro prefere economizar para uma festinha maior. “Olha, para o meu filho que atualmente tem sete anos, eu economizei para fazer a festinha dele de 1 ano. Comprei pacote de festa com antecedência e fui fazendo algumas coisas em casa”, conta. Mas ainda assim, ela não recrimina. “É uma questão, na minha opinião, de bolso. Se você pode fazer, faça, se não pode fazer todo mês, economize e faça de um aninho bem caprichado”.

Boleira “adora” a onda de comemorações mensais

Mas há quem esteja aproveitando bem a onda dos “mêsversários”. A confeiteira Priscila Simões tem recebido várias encomendas de bolos e doces personalizados. “Os pacotes são menores do que de um ano e o bolo geralmente é só para a família. Mas os clientes quando encomendam no mês, já querem ver pacotes para um ano, é uma chance de mostrar nosso trabalho”.

No mês de junho agora, por exemplo, o mais pedido foi o bolo de doce de leite com paçoca. “Combina com a festa junina, já vai temático, com o nome da criança e os docinhos geralmente têm os números ou o nome do bebê. As mães adoram e todos entram na onda”, garante. 

Veja também