FAPEC
pmcg tjms
(67) 99826-0686
Word Wine - almoco japones

Mudanças na reforma trabalhista mostram sinais positivos na geração de emprego em MS

Porém, alterações ainda provocam dúvidas entre patrões e empregados

5 DEZ 2017
Rodson Willyams e Airton Raes
10h00min
Foto: Airton Raes

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, afirmou, durante evento realizado nesta terça-feira (5), na Casa da Indústria, que as mudanças na reforma trabalhista já começaram a dar sinais positivos e provocaram aumento na geração de empregos no Estado.

Segundo ele, "a reforma [trabalhista] foi um grande avanço e começou a trazer aumento no número de empregos em Mato Grosso do Sul". Apesar de não ter os números fechados, 'houve avanços'.

No entanto, Longen lembrou que as mudanças recentes trouxeram 'segurança jurídica para os empresários'. "Mas tanto o empresário quanto os trabalhadores ainda têm dúvidas", pontuou. "Mas a reforma trabalhista ajudou a desburocratizar e ajudar na relação entre patrão e empregado".

Para sanar as principais dúvidas, a partir de janeiro e feveiro de 2018, a Fiems deverá realizar uma série de eventos para esclarecer todas as dúvudas em relação a reforma trabalhista. 

Indústria positiva em MS

Sérgio Longen afirmou que a indústria no Estado também começou a dar sinais de avanço. Uma vez, o que Mato Grosso do Sul, foi o único estado brasileiro a ter avaliação positiva na produção de empregos. "O Estado teve a instalação de várias plantas de indústrias e retorno de investimentos".

O desafio do Estado conforme o presidente é na criação de mão de obra qualificada no setor de inovação em tecnologia. O evento realizado hoje está inserido no circuito de palestras do Projeto Diálogos de Inovação que trata sobre o tema. "Ainda falta mão de obra e há necessidade de investimento no setor de inovação. Está é uma grande oportunidade em MS", finaliza. 

Veja também