(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Resultado do leilão de Libra permitirá 'salto extraordinário' na educação, diz ministro

Petróleo

22 OUT 2013
Da Redação
10h35min
Foto: Divulgação

O ministro Aloizio Mercadante (Educação) disse nesta terça-feira (22) que o "êxito" do leilão de Libra, realizado na segunda-feira (21) no Rio de Janeiro, permitirá que o país "dê um salto extraordinário nos investimentos feitos em educação". 

"Foi o maior leilão da indústria do Petróleo e o consórcio que ganhou tem empresas muito fortes", disse o ministro. 

Ao todo, cinco empresas formam o consórcio vencedor: Petrobras, Shell, Total, CNPC e CNOOC. 

Ele foi o único consórcio a dar lance no leilão, apesar de 11 empresas estarem habilitadas a participar do processo.

"O mais importante é que o Estado vai investir 75% dessa renda em educação", disse o ministro.

Segundo ele, ao longo de 35 anos, isso representa R$ 638 bilhões. Dividido ao longo dos 35 anos, seria um incremento anual de cerca de R$ 18 bilhões, 18,4% do orçamento neste ano do ministério, de R$ 98,8 bilhões.

"O país está transformando uma riqueza finita em infinita, que é a educação", explicou.

Mercadante disse ainda que a "melhor fonte de renda foi garantida para a educação, que é o petróleo".

O ministro esteve presente, nesta manhã (22), em um evento do Ministério do Trabalho e Emprego sobre o PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Veja também