novoengenho - policia
Top Midia Paineis publicitarios Ltda
(67) 99826-0686
Novoenggnho - Procon

Pelas redes sociais, comissionado ostenta dois empregos públicos no mesmo horário em MS

Agepen garantiu que vai abrir procedimento administrativo

19 JUN 2018
Bruna Vasconcelos
07h00min
Foto: Reprodução / Facebook

Um servidor comissionado da Secretaria Municipal de Educação de Aquidauana não esconde a felicidade de ter sido nomeado como agente penitenciário em Jardim. Pelas redes sociais, o funcionário publica fotos com o uniforme da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e também em ações pelo Departamento Municipal de Trânsito, onde está designado, em Aquidauana.

No dia 15 de março de 2017, o homem foi nomeado no cargo de provimento em comissão de Coordenador Pedagógico do Programa e Projeto Educacionais, na Prefeitura de Aquidauana, com carga horária de 30h semanais.  Em 2 de maio deste ano, o servidor teve a carga horária reduzida para 20h semanais. As informações foram divulgadas no Diário Oficial do município.

Porém no dia 3 de março, o funcionário comissionado assumiu o cargo de agente penitenciário no Estabelecimento Penal Máximo Romero - presídio masculino de regime fechado de Jardim. Por meio de assessoria de imprensa, a Agepen informou que o plantão dos agentes é de 24h trabalhadas e 72h de folga, podendo haver troca entre os servidores. 

A reportagem do TopMídiaNews questionou a Secretaria de Educação sobre as 4 horas diárias que o servidor deveria estar trabalhando em Aquidauana nos dias de plantão no Estabelecimento Penal de Jardim.

O secretário Mauro Batista pediu um prazo até a última quarta-feira (14) para verificar os horários de plantão em Jardim, mas afirmou que até o fechamento da matéria não obteve a resposta da Agepen.

Em comunicado oficial, a Agepen informa que desconhece que o referido servidor penitenciário ocupe outra função pública. Destacando que todas as trocas de escala são autorizadas conforme a conveniência administrativa. A direção da Agepen determinou abertura de procedimento administrativo pela Corregedoria da instituição para apurar a conduta do servidor.

O agente penitenciário procurou a reportagem e afirmou que “espera que esse assunto não prossiga porque muita gente será prejudicada” e completou “estamos conversados? Espero que esse assunto encerre aqui.”

Sobre a afirmativa, o secretário Mauro Batista afirmou que não iria opinar devido à declaração parecer algo de foro pessoal do servidor.

 

Veja também